O Detalhe que Seduz | Universo Masculino por chef Rafa Alvarez

O Detalhe que Seduz | Universo Masculino

chef rafa alvarezSerá que estou no blog certo? Talvez este seja o pensamento de algumas leitoras ao se deparar com um texto que visa atingir o público masculino no My Best Wish!

Mas calma, esta coluna tem a pretensão de ser agradável para homens e mulheres. A idéia aqui não é colocar um conteúdo sexista, nada de xiitismo machista e nada de queimar sutiãs, parcimônia e coerência acima de tudo. Somos seres sociais, vivemos sob regras de conduta, convencionadas pelo senso comum, que vão desde a maneira de se vestir em determinada situação, até como se portar ao se aproximar de uma mulher que lhe pareça interessante.

Mas, a verdade, é que sou chef de cozinha, e não a Glória Kalil, assim tentarei focar no que realmente entendo, ou penso entender, a arte de servir, comer, degustar, atiçar os paladares, despertar sentidos e provocar reações.

Tentarei focar esta coluna para pessoas interessadas em seduzir, não somente no sentido carnal, e absolutamente nada de Verdade Nua e Crua, ou qualquer exemplo em que a premissa gira em torno de que para se conquistar é necessário tratar mal, se isso atrair a pessoa que deseja é bom repensar se este é o tipo de gente que quer do seu lado. Seduzir em um sentido mais romântico do termo, encantar, causar uma boa impressão, demonstrar que está feliz em agradar aquele alguém.

Agora chega de falar sobre o que quero falar, isso me parece muito Machadiano, espero que tudo que disse acima, transpareça nos textos desta coluna.

O espaço ficou curto, mas terminarei com uma dica. Situação: você está em um restaurante bacana com uma mulher interessante – quer bebida mais propícia que um bom vinho? (deixarei como escolher um vinho para outra coluna) supondo que nesta ocasião, o restaurante tenha um ótimo Sommelier e a escolha do vinho foi facilitada. Mas, e ai? O que fazer quando o vinho vier a mesa?

Em 99,9% dos lugares o Somellier seguirá a tradição: mostrará o rótulo para aprovação do cliente – aqui apenas é necessário sorrir e concordar, abrirá a garrafa, entregará a rolha e irá servir uma ínfima quantidade a pessoa que pediu o vinho. E agora? O que fazer com a rolha? E com aquele fundinho de taça? Primeira coisa, o “golinho” serve para o cliente atestar se o vinho está bom para ser tomado (algumas vezes ele pode oxidar durante o armazenamento) e não para o cliente escolher se gosta ou não do sabor do mesmo.

Primeiro a rolha: eu particularmente gosto do aroma que ela apresenta, mas a função original era para que o cliente atestasse a procedência do vinho, já que nos grandes rótulos a rolha vinha com algum emblema ou citação que atestava sua originalidade, hoje em dia não se falsificam mais vinhos, então ai vai minha dica: comente este fato com a pessoa que você ira compartilhar a taça, mostre-se interessante. E mostre-se também interessado, ao invés de dar o primeiro gole, dê para sua companheira provar, e confie em sua opinião, ou prove primeiro e deixe algo para que ela prove e expresse o que sente. Além de demonstrar respeito e admiração pela opinião alheia, é um excelente modo de começar um papo, que pode render um jantar e um final de noite inesquecível para ambos.

Rafa Alvarez, Chef Cena Restaurante
contato: chef@cenarestaurante.com.br

Mais posts sobre este assunto:

3 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *