Professor Almir de Carvalho – Conectar-se ao todo, à fonte de origem.

por Rê Nunes

Conectar-se ao todo, à fonte de origem                               

Quando escrevi o texto “Energia para a Vida”, quis dizer que esta energia existe em diferentes formas e densidades conforme os elementos que estão envolvidos nela. Estes elementos são os mesmos que aprendemos quando estudamos química, vocês se lembram? Muitos não gostavam desta matéria, não é mesmo?
Existe uma energia agregadora que une todas as coisas no universo e faz com que tudo volte ao seu estado de origem ( essência) após um período daquilo que chamamos vida. Energia e matéria são feitas da mesma essência, como comprovou Einstein, apenas se diferenciando no seu aspecto elementar.
A matéria, que pode ser vista, é a combinação mais densa de energia e o ar a mais sutil. O que pode ser visto pode ser confundido como a única realidade e a mente pode se identificar com a matéria e ser dependente dos seus “caprichos”, tornando-a aprisionada.
A energia não pode ser vista, mas ela pode ser a solução para muitos dos problemas que vivemos atualmente. Sabemos que uma máquina precisa de energia para funcionar. Os técnicos que a constroem regulam a energia para ser suficiente e não excessiva, e desta forma, a máquina trabalha por um longo período de tempo. Uma descarga elétrica ou uma queda na energia poderá queimar a maquina, as vezes de forma definitiva. Com o ser humano acontece o mesmo, a diferença está na forma de carregar e distribuir esta energia.
Nascemos com ela, (não precisamos nos plugar a uma tomada para recarregar), e a forma de carregamento e distribuição correta é feita através da alimentação e a respiração.
Excessos de alimentos ou bebidas sobrecarregam a energia. Se esta não for distribuída corretamente poderá se expressar como raiva e ira.
Por outro lado, a deficiência de energia  provocada pela alimentação insuficiente ( dietas de emagrecimento radicais), poderá se expressar como melancolia, tristeza e depressão.
Hipócrates que foi médico na Grécia antiga, dizia que o alimento deveria ser o remédio de todos nós e realmente a natureza é muito rica dos nutrientes que precisamos. O problema está em controlar os desejos envolvidos na nutrição e as questões subconscientes também envolvidas, como por exemplo, expressar o amor através da comida e armazenar o alimento dentro de nós com medo de passar fome como nossos ancestrais passaram.
É claro que estas questões estão a níveis subconscientes e foram formados através de padrões dos nossos pais, do marketing envolvido na “felicidade de comer e beber” e do sofrimento dos antepassados que passaram fome. Tudo isto está na mente e precisa ser modificado se quisermos melhorar a nossa energia. Com uma boa distribuição de energia é possível ligar a mente à fonte de origem na qual todos nós viemos e vamos voltar após cumprirmos nosso tempo materializados.

Namaste

Texto já publicado na folha do ABC, dia 10/12/2011.


Contato do Professor Almir de Carvalho
Site: http://reabilitaac.com.br
Tel.: (11) 4427-5759

 


Mais posts sobre este assunto:

1 comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *