Museu Judaico de Berlim – Jewish Museum Berlin

dica de viagem berlim

28.02.16

Olá!

Você já esteve em Berlim? Se sim, te convido para relembrar um dos museus mais interessantes da cidade e se ainda não conhece, continue lendo o post e conheça a história deste museu tão cheio de história.

Berlim, na minha opinião, trata-se de uma das cidades mais sensacionais do mundo, que carrega uma história relativamente recente e nos faz viajar no tempo quando a visitamos.

Por todos os lados da capital Alemã podemos conferir arte, muita cultura e lugares que mexem com nossas sensações, causando muita emoção!

Agora, quando falamos em lugares emocionantes, merece grande destaque o Museu Judaico de Berlim, o maior museu judaico da Europa.

O Museu Judaico de Berlin é dividido em 2 prédios, um edifício antigo, num estilo barroco incrível e uma construção moderna, que nos tira o fôlego.

O impressionante prédio, feito em zigue-zague, é obra do arquiteto Daniel Libeskind já é uma atração. Daniel Libeskind é filho de judeus sobreviventes no holocausto e ao desenhar o prédio, usou muita simbologia e teve uma visão artística ímpar.

Área externa:

dicas de berlinFachada do prédio toda revestida em Zincodica de viagem berlimO prédio é imenso e muito alto 

Internamente o prédio nos remete a uma séries de sensações interessantes, mas de uma maneira pesada, afinal estamos falando do sofrimento passado pelos judeus. O museu é totalmente sensorial e em cada sala somos surpreendidos.

Alguns corredores muito altos, vazios e com paredes nuas, nos remetem ao vazio deixado pela destruição na vida dos judeus e num destes corredores está a sala que nos causou as sensações mais fortes, Shalechet ou Folhas Caídas, sala feita pelo artista israelense Menashe Kadshman:

o que fazer em berlin

O chão desta sala é coberto por 10 mil rostos feito de ferro, todos diferentes um do outro e quando pisamos neles os barulhos são altos e ecoados de maneira assustadora. O desequilíbrio causado pelas peças também nos causa sensações bem diferentes. 

melhor museu de berlim

berlim dicas blogO eco no local e a inexistência de luz no final, abala os sentidos.

o que fazer em berlim

Cada rosto é muito pesado e parecem estar gritando e muito triste… Com certeza cada rosto nos remete à sensação de desespero vivenciada pelos judeus. 

museus em berlin dicasQuem passa em outros corredores, pode observar a sala através dos recortes da parede…

Saindo da sala nos deparamos com três eixos que se cruzam e simbolizam as três realidades na história dos judeus na Alemanha.

O Eixo do Exílio leva até uma área externa chamada Jardim do Exílio, outro lugar que mexe demais conosco! As paredes e o chão são inclinados propositalmente para mexer com nosso labirinto, a sensação é bem estranha e tem gente que não consegue caminhar por lá, reparem só:

museu judaico berlin

 É bem estranho andar por estes corredores…

jewish museum berlin

O Jardim do Exílio foi criado para nos causar uma instabilidade, uma desorientação, simbolizando os sentimentos dos judeus ao serem expulsos da Alemanha. As plantas que nascem em cima de cada coluna representa a esperança, incrível né?

O Eixo do Holocausto é outro lugar para viver uma experiência única. Este eixo leva até uma sala com 20 metros de altura, gelada, fechada, que possui apenas uma pequena abertura no teto po onde entra um único feixe de luz. A sensação de solidão dentro desta sala e impactante:

A qualidade da foto está ruim, pois não havia luz e o Tatá usou o ISO muito alto. Eu optei por mantê-la quase original, para demonstrar um pouco da realidade da sala. 

O terceiro eixo, Eixo da Continuidade, é o mais longo e conta com uma escada imensa, cheia de vigas que se cruzam e nos leva à exposição do andar superior. Este eixo simboliza a continuação histórica da vida dos judeus:

melhores museus do mundo

Fotos: Tatá Lazzuri e Rê Nunes

Tem muito mais para conferir, mas acredito que através desta foto já deu para sentir o quanto este lugar é especial!

Horário de Funcionamento do Jewish Museum Berlin: das 10:00 às 20:00, de terça a domingo e das 10:00 às 22:00 nas segundas-feiras.

Endereço Museu Judaico Berlim: Lindesntr. 9-14 – 10969 – Berlim.

E se você ainda não conhece Berlim, eu recomendo incluí-la em seu próximo roteiro. Caso queira dicas, comente abaixo ou me encaminhe um e-mail no renunes01@gmail.com.

Clique aqui para mais posts sobre Berlim! 

bj bj bj e ótimo domingo.

Rê Nunes

Mais posts sobre este assunto:

2 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *