Dra. Alessandra Palma – Dica de Saúde – Ginecologista

por Dra. Alessandra Palma

Olá meninas, sou eu novamente, Dra. Alessandra. Voltei para alertar ou lembrar de algumas coisinhas que podem fazer a diferença no nosso dia a dia.

No primeiro post, falamos sobre a prevenção anual. Seguindo o mesmo caminho, gostaria de apresentar a vocês um serzinho que anda muito popular por aí: o vírus HPV, ou cientificamente falando o Papiloma Virus Humano. Esse aí embaixo.

Dra. Alessadra Palma My Best Wish 01

Foto do vírus HPV – bonitinho, mas ordinário
Fonte: Internet

Importante saber: ele é um vírus sexualmente transmissível em 98% dos casos. Pode causar: verrugas na vulva e vagina, feridinhas no útero, ardor e coceira genital.

Se não diagnosticado e acompanhado periodicamente, ao longo dos anos, em cerca de 10% dos casos, pode evoluir para um câncer.

O chato é que podemos pegar o vírus em qualquer fase da vida e ele pode ficar encubado, sem se manifestar durante muito tempo e só aparecer, anos após o contato, quando apresentarmos uma diminuição da defesa do organismo.

A maioria das mulheres entrará em contato com esse vírus durante sua vida sexual, mas a boa notícia é que, com uma vida saudável, sem estress, com boa alimentação e exercícios físicos, a maioria vai eliminá-lo sem sintomas ou prejuízos, sem nem mesmo saber. Só a minoria vai desenvolver doenças.

Mas como saber se você é a minoria?

Infelizmente não tem como. O melhor jeito é diagnosticá-lo,  realizando o Papanicolau anual e observando bem o seu corpo, procurando o médico ginecologista caso surja alguma bolinha diferente lá embaixo, ou qualquer dos sintomas que mencionei.

O tratamento das verruguinhas é bem chato, feito com ácidos ou substâncias que provocam inflamação local. Em geral duram semanas. Já as feridinhas do colo uterino podem ser acompanhadas a cada 6 meses e se não sumirem podem necessitar de cauterizações e  até de pequenas cirurgias.

Mas acalmem-se, meu objetivo é trazer um alívio às pessimistas.

EXCELENTE NOTÍCIA: hoje existe uma vacina que pode prevenir essas doenças em 80% dos casos. Deve ser usada em 3 doses e está indicada a partir dos 10 anos de idade. O ideal seria toma-la antes da primeira relação. Caso você tenha passado dessa fase, não se desespere, converse com seu médico veja os prós e contras e decida se vc quer usá-la.

Peraí! Você é mãe e está achando muito cedo sua bebê usar uma vacina para doença sexualmente transmissível com 10 anos! Pois aqui vai: sabia que o vírus da hepatite B também é sexualmente transmissível e nós vacinamos nossos bebes no nascimento? Pois é vamos deixar o preconceito de lado e vacinar.

As vacinas podem ser encontradas em clínicas de vacinação e alguns consultórios ginecológicos e pediátricos. Custam de 300,00 a 400,00 reais por dose. Pode parecer caro, mas pode acreditar que vale a pena.

Mais uma mega notícia. Meninos, vocês também já podem ser vacinados. Afinal, apesar de ser mais tranquilo para o homem, ele pode dar feridinhas no pênis e até câncer.

Bom após isso, vamos fazer uma campanha de “Desapego do HPV”  em prol de uma sexualidade mais tranquila.

Se você precisar procure seu médico ou entre em contato no e-mail draalepalma@hotmail.com ou no tel 4990-9199 e esclareça suas dúvidas.

Beijos e até apróxima.

Mais posts sobre este assunto:

2 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *