Dicas de Lanzarote 1

Primeiro post com dicas de Lanzarote!

Lanzarote é uma das ilhas que fazem parte das Canárias, pertencentes à Espanha. Lanzarote é extremamente especial e muito diferente, principalmente por ser formada por vulcões adormecidos, ou seja, enormes crateras e rios de lavas por todos os lados.

Lanzarote é composta por diversos Municípios e a Ilha é relativamente grande,  por isso recomendamos que alugue carro (destacarei os motivos no final do post).

Nossa opção por viajar até Lanzarote realmente foi para o Tatá fazer o Ironman e acredito que por nunca termos cogitado conhecer as Ilhas Canárias antes, ou por não conhecer ninguém que já tivesse estado em Lanzarote,  ficamos tão surpresos com a riqueza cultural, natural e gastronômica deste paraíso.

Há cerca de 1 ano atras o Tatá decidiu fazer o primeiro Ironman fora do país, depois de ter feito 5 provas no Brasil. Eu dei o maior apoio e logo e começamos a estudar as possibilidades. Ele já havia ouvido falar em Lanzarote por ser conhecido como a prova de Ironman mais difícil do mundo e eu apenas havia ouvido falar nas Ilhas Canárias, mas sem nenhuma pretensão.

Quando Lanzarote surgiu em nossas pesquisas, eu fiquei simplesmente enlouquecida para conhecer este lugar e dei o maior apoio ao Tatá. Começamos analisar a viabilidade em fazer esta prova fora tão diferente e pronto, concluímos que sim, esta seria “A PROVA” do ano de 2017 para ele!

Rapidamente, ao contar para alguns amigos atletas, mais 2 casais amados se animaram e, assim, logo o grupo de WhatsApp estava montado, os jantares para articularmos a viagem foram iniciados e os 4 super atletas Tatá Lazzuri, Leandro Dasler, Vivi Campos e Arthur Ruffato começaram os treinos.

Eu, que amo organizar viagens, fiquei encarregada de descobrir o que fazer em Lanzarote e me surpreendi com a quantidade de opções sensacionais.

Agora, vou mostrar um pouco da chegada em Lanzarote e estou separando as imagens para preparar as dicas de hotéis, praias, restaurantes, o que fazer em geral. Já, o Tatá prometeu escrever sobre a prova! Também continuaremos com os filminhos no youtube.

Ficamos em Lanzarote 6 dias que foram recheados de atividades legais.  A prova aconteceu no 4º dia e acredito que se ficássemos 1 dia completo a mais, conseguiríamos dar conta de tudo que programamos.

Sobre nossa chegada na ilha, assim que aterrizamos em Lanzarote fomos dar uma volta para conhecer a cidade e eu já me encantei pelos cactos por todos os lados. Outra coisa impressionante é o vento, que para quem vai fazer a prova é um tanto assustador. No mais o clima em maio é maravilhoso, a ilha é super segura e a beleza única.

As palmeiras parecem já nascer tortinhas de tanto vento.

O primeiro Município que paramos foi Costa Teguise. Até pensamos em nos hospedar no Meliá que fica nesta praia e parece ser ótimo, mas fica super longe da praia da prova, que chama-se Puerto del Carmen. Para quem estiver pensando em ir à Lanzarote a passeio acho excelente opção, entretanto para quem for competir, é longe demais da largada, não aconselhamos.

Costa Teguise tem uma praia grande linda, mas não tem tanto charme quanto outros locais da ilha!

A temperatura estava ótima. Durante o dia short e camiseta com conforto, já durante a noite esfriava um pouco… Look: Camiseta Osklen | Shorts Zara Munique | Bolsa Chanel | Óculos Ray Ban. 

A arte é presente por toda Lanzarote e Manrique é a pessoa responsável por isso!

Por ser uma ilha vulcânica as pedras cinzas são sempre presentes e contrastam com o mar que varia entre turquesa e um intenso azul maravilhoso. 

Em alguns lugares de Lanzarote existem praias com areia mesmo, com esta na Costa Teguise, mas isso não é a regra, muitas praias são de pedra. 

O Tatá resolveu não levar a bike e alugou uma lá no Município de Costa Teguise. Sobre “alugar a bicicleta para fazer um Ironman“, pedi para ele fazer um post explicando as vantagens e desvantagens e já adianto que ele achou ótimo ter alugado e deu tudo super certo!

A loja que o Tatá alugou a bike chama-se TRIBIKE, The Bike Station. Ele fez tudo via e-mail e o cara da loja é super gente boa.

Magrela na mão logo no primeiro dia, e a sensação de que tudo vai dar certo… 

Em Costa Teguise tem um comercio gracioso…

Lanzarote tem um plano diretor que determina que todas as construções devem possuir fachadas brancas, o que fica maravilhoso em contraste com a terra arenosa e cores vulcânicas presentes em toda a ilha.

Lanzarote é muito especial e ficamos encantados, com muita vontade de voltar.

Fotos: Re Nunes e Tatá Lazzuri 

Dicas essenciais de Lanzarote: 

1. Onde hospedar em Lanzarote? Hotel Hesperia – em Puerto Calero – Hotel 5 estrelas com preço ótimo e excelente em todos os aspectos – farei post com detalhes, mas recomendo até para quem for participar do Ironman;

2. Alugue um carro, indiferente do objetivo da sua viagem, pois praticamente não existe outro opção de transporte, nem público ou mesmo taxi. Uber não existe por lá! A ilha é extensa, então o carro é realmente necessário em vários momentos.

3. Dica de ouro: Alugue um ROTEADOR junto com o carro! A Avis do Aeroporto de Lanzarote tem opção de aluguel de roteador no lugar do GPS , o que é a melhor opção! O roteador pode ser usado em até 5 celulares ao mesmo tempo e a internet é ótima. Sinceramente, é muito difícil circular pela por todos os Municípios sem waze e o preço do roteador compensa, cerca de 5 Euros o dia e como estávamos em 6 pessoas, ficou muito baratinho para cada.

4. TRIBIKE, The bike Station é a loja que o Tatá alugou a bike e teve um ótimo atendimento. Endereço: Av. Islas Canárias, 14, Costa Teguise, Lanzarote.
Clique aqui para acessar o site Site Tribike, Lanzarote.

5. Como comprar passagens aéreas para Lanzarote? Comprar os aéreos para Lanzarote pode não ser tarefa muito fácil. Mesmo com antecedência, quando começamos a pesquisar os valores estavam muito altos e a logística para chegar ao Marrocos e Portugal na sequencia estava super complicada. Nós optamos por comprar as passagens com uma Agência de Turismo parceira, a Neoturismo de Santo André. Os preços ficaram muito mais baixos do que comprar nos sites das companhias aéreas, visto que a Neoturismo conseguiu passagens com o número de bagagens que precisávamos e organizou os vôos de entrada e saída de maneira perfeita que saiu muito melhor do que quando nós estávamos cotando!

Gostou das dicas? Continuarei postando sobre Lanzarote e caso queira alguma dica específica nos envie e-mail no renunes01@gmail.com ou comente abaixo.

Caso queira conhecer um pouco mais de Lanzarote clique aqui.

bj bj e ótima semana.

Re Nunes

Dicas de Joanesburgo: The Neighbourgoods Market

Olá!

Ao conversar com amigos que já foram ou pretendem ir para a África do Sul, é muito comum comentarem sobre Joanesburgo ser uma cidade desinteressante ou até mesmo violenta, o que acredito ser um grande erro.

Nós passamos 3 dias em Joanesburgo em janeiro e a experiência foi deliciosa!

A Agente de Turismo que organizou nossa viagem, Luciana da Neoturismo, foi brilhante ao nos indicar o hotel e a região da cidade que deveríamos nos hospedar! O hotel escolhido em Johanesburgo foi o Marriot Protea, um hotel super moderno, numa localização espetacular, super segura e com um precinho top! O hotel merecerá um post em breve com detalhes.

Na minha lista de “coisas para fazer” em Joanesburgo estava a incrível The Neighbourgoods Market, uma feira que só acontece aos sábados.

A Neigbourgoods Market é uma feira de comida e itens de designers que acontece aos sábados em Joanesburgo, das 9:00 às 15:00. Este evento é o mesmo que já mencionei que acontece em Cape Town no The Old Biscuit Mill, caso tenha interesse em conferir, clique aqui!

Nós chegamos no Neigbourgoods Markee já ficamos encantados. Comidas típicas e vários invencionamos deliciosos, drinks, dj e muitos itens maravilhosos e super fashions feitos por designer locais.

Assim, antes de marcar sua viagem para a África do Sul, eu recomendo que se organize para estar num sábado em Joanesburgo, pois será sensacional.

Agora, confira algumas fotos que fizemos por la:

O look para a visita ao The Neighbourgoods tem que ser confortável! Passamos horas passeando pelas lojinhas, curtindo o som, drinks e comidinhas:

Regata Osklen, Calça Zara Berlim, Tênis Osklen, Bolsa Sacola RRL, Bolsa Vermelha Chanel e Óculos Ray Ban. 

DJ fazendo um som bem legal:

Espaço Bacardi no segundo andar:

Mojitos bem deliciosos…

A marca que me mais encantou-me no evento chama-se Vintage Zionist (clique para conhecer):

Ganhei esta jaqueta de couro linda! O Designer é este aí segurando o espelho, super fashion.

A Vintage Zionist desfila no fashion week por lá e é daquelas que dá vontade de ter uma peça de cada:

Numa outra lojinha bijoux são vendidas dentro de lâmpadas:

Um pouco sobre as comidas e bebidas no primeiro andar:

Degustação de Vinho…

Graffiti top de Mandela:

Uma pena que estava chovendo…

Quando sem chuva, o DJ faz um som do lado de fora, disseram ser muito legal…

E então, gostou da dica? Visite Joanesburgo e descubra esta cidade cheia de lugares tops e muita coisa legal para fazer.

Fotos: Re Nunes e Tatá Lazzuri

Endereço The Neighbourgoods Market: 73 Juta Street, Braamfontein, 2000, Johanesburgo.
Horário de Funcionamento: Apenas aos Sábados, das 9:00 às 15:00.
Clique aqui para acessar o site The Neighborhoods Market. 

Dica importante do Tatá: Ou leve dinheiro trocado ou baixe o aplicativo da região para pagamento no cartão. Poucas lojinhas de comida aceitam cartão de crédito convencional.

Caso queira saber mais sobre a Africa do Sul clique aqui e aqui.

bj bj bj e vamos viajar!

Rê Nunes

Dicas de Vinícola em Cape Town: La Chataigne – Franschhoek

Um lugar que realmente sempre me interessa é a região do vinho de qualquer país…!

Eu já havia escutado falar muito bem das vinícolas da Africa do Sul e por isso resolvemos dedicar 2 dias da viagem para degustar e conhecer os sabores e uvas da região de Cape Town.

Num post do passado (clique aqui para acessar!) eu falei sobre o hotel incrível que nos hospedamos em Franschhoek e agora quero contar sobre uma Vinícola super charmosa que visitamos, a La Chataigne.

A La Chataigne é uma fazenda de vinhos encantadora e super diferente e extremamente charmosa.

Os primeiros proprietários da vinícola saíram da Suécia e mudaram-se para Franschhoek em 1972, então as instalações são extremamente minimalistas e escandinavas, do jeito que eu amo!

Para deixar tudo ainda mais charmoso, cada garrafa é escrita por um calígrafo, uma a uma, acreditam? Eu fiquei extremamente encantada e até trouxemos uma para o Brasil.

Agora um pouco desta experiência tão especial:

A entrada extremamente minimalista, achei super interessante…

A degustação foi deliciosa e a responsável pela vinícola deixou tudo ainda mais especial…

Quando eu vi os rótulos escritos a mão, 1 a 1, fiquei mais apaixonada…

A área externa para beber e curtir a paisagem é incrível…

O relevo de Franschhoek é incrível e para quem se programar ir no inverno aviso que as montanhas ficam cobertas de neve! Vimos umas fotos surreais e desejo voltar logo. 

Durante o verão a temperatura é super agradável, não faz aquele calor extremo. 

Adoro palets… 

A responsável pela vinícola, super simpática e receptiva!

E então, gostaram da dica?

Sempre que tenho a possibilidade de visitar vinícolas, em qualquer lugar que seja, opto pelas menores e mais reservadas, geralmente o atendimento é muito melhor e os lugares mais especiais!!!

Endereço da vinícola La Chataigne: R45 to Franschhoek, La Chataigne Wines, Franschhoek, Western Cape, South Africa, África do Sul. 

bj bj bj e ótimo feriado.

Rê Nunes

 

 

 

Dica de São Petersburgo – Russia: Hermitage e o Palácio de Inverno

Nestes últimos dias tenho falado muito com algumas amigas sobre a possibilidade de viajarmos para assistir a Copa do Mundo na Russia. 

A Russia foi um dos destinos que mais amei conhecer em toda a minha vida. Sempre foi um sonho conhecer São Petersburgo e acreditem, esta cidade conseguiu superar as minhas expectativas.

Para relembrar esta viagem tão especial, resolvi separar as fotos e fazer posts sobre Saint Petersburg, começando pelo Hermitage, um dos maiores e mais maravilhosos museus do mundo.

O Hermitage é constituído por 10 prédios, situados ao lado do rio Neva, e dentre as edificações, está o Palácio de Inverno,  que foi a residência oficial dos Czares, até a queda da monarquia russa.

Atualmente o Hermitage reúne itens e coleções de todas as épocas, incluindo obras Modernistas das mais importantes,  que será assunto de um outro post.

Agora conheça um pouco da parte do Hermitage referente ao Palácio de Inverno, a tal residência dos Czares:

HIGHLIGHT – Escadaria JordanEsta escadaria esplendida localiza-se logo na entrada do Palácio de Inverno. A grandiosidade dela é tamanha que não conseguimos fazer uma foto que demonstre a real beleza.

A grandiosidade do Palácio é tão absurda que ficou difícil conseguir clicar o todo! Por isso as fotos mostrarão partes e detalhes. Nesta foto acima, repare no mármore talhado de forma maravilhosa! 

Dica Importante: Visita com Áudio Guia. Eu amo fazer visitas guiadas em destinos como o Hermitage. Entretanto, visitas em grupos num lugar tão grande pode ser cansativo demais. Assim, optamos por usar o áudio guia e foi perfeito! Conhecer a história de Saint Petersburg através do áudio é super interessante.

Crianças Russas visitando o museu…

Os detalhes nos lustres e decoração…

Cada sala possui uma história especial e surpreendente.

São de Baile…

HIGHLIGHT – Relógio do Pavão (Peacock Clock): Quando iniciei os estudos sobre o Hermitage e selecionar minhas obras desejo, li muito sobre o Relógio do Pavão. Por mais que eu seja uma pessoa apaixonada por pinturas, que estava extremamente ansiosa para ver Matisse, assumo que foi extremamente impactante ver o tal Pavão fabuloso pessoalmente. Infelizmente a foto que tirei do pavão ficou terrível e não tenho nenhuma para mostra-lo! Mas a sala dele é esta abaixo e necessita que seja visitada:

Estes quartos claros são surreais…

Fotos: Rê Nunes e Tatá Lazzuri

✦ Relatos Históricos: 

O Hermitage teve suas obras iniciadas em 1754 por determinação da Imperatriz Elizabeth Petrovna, que desejava ter uma residência em estilo Barroco e foi projetada pelo arquiteto Bartolommeo Rastrelli. A Imperatriz determinou que deveria ser a obra mais exuberante de toda a Europa.

As primeiras obras do Palácio duraram 8 anos e na sequencia foram construídos mais 3: o Pequeno Hermitage, o Grande Hermitage e o Teatro Hermitage, construídos por ordem de Catarina II.

A Imperatriz Catarina II, a partir de 1796, passou a abrigar sua coleção de arte no Pequeno Hermitage, o que leva este prédio ser considerado a galeria de arte mais antiga do mundo.

▲ Fatos Interessantes:

Durante a II Guerra Mundial os cidadãos arriscavam-se para salvar o Hermitage, defendendo-o dos ataques, protegendo-os dos alemães e de uma possível invasão. Durante esta dura fase parte das obras foram abrigadas no subsolo do museu.

✭ Acervo Hermitage:

O Hermitage possui acervo com 3 milhões de peças. Tratam-se de obras de arte como pinturas e esculturas, jóias e muito mais.

❤︎ Prédios que compõem o Hermitage atualmente: 

1. Palácio de Inverno: entrada do museu. Primeiro prédio a ser construído. Prédio assunto deste post e  cenário das fotos acima. Prédio verde, que alguns enxergam em azul.

2. Pequeno Hermitage: prédio construído por determinação da Imperatriz Catarina II para abrigar suas obras, iniciando o acervo do Hermitage.

3. Grande ou O Velho Hermitage: abriga a coleção de arte Renascentista Italiana.

4. Novo Hermitage – O nosso favorito!: abriga as coleções de Arte Moderna (Matisse – imperdível; Picasso – incríveis e super especiais; Van Gogh – sala inteira para ele; entre muitos outros da mesma importância…).
Para reconhecer o prédio: na praça principal, está localizado do outro lado do Palácio de Inverno, é um prédio bege.

5. Teatro Hermitage: até hoje é utilizado como teatro, entretanto não está aberto para visitações, apenas admite entrada de quem for assistir aos espetáculos.

▶︎ Como Visitar o Hermitage:

O Hermitage é gigantesco e dependendo do seu objetivo, deverá reservar um período completo do seu dia!

✔︎ Se você está interessado em fazer uma visita de turista: eu recomendo passear pelo Palácio (este das fotos acima) e caso tenha interesse pelas obras de arte, de uma passada pelos corredores que possuem a vasta coleção!

✔︎ Caso você ame arte: recomendo estudar antes a localização das obras de interesse! É importante saber em qual prédio e sala estão localizadas, pois garanto que ficar andando de um lado para o outro será irritante e cansativo! Sem contar que os mapas são incompletos… Faça a lição de casa e terá um dia maravilhoso.

✔︎ Caso seja apaixonado por Arte Moderna: este é o nosso caso, então recomendo fazer o mesmo que fizemos, afinal foi perfeito! Compre o Ingresso na entrada principal do Palácio de Inverno e faça a visita ao Palácio. Localize as obras de Da Vinci e outros Renascentistas, que são sempre especiais. Terminado este trajeto, saia do Palácio de Inverno e atravesse a Praça, a caminho do Prédio Bege do outro lado. Neste prédio situa-se o incrível NEW HERMITAGE (post em breve)!

☛ Ingressos: Comprar ingressos online é sempre a melhor pedida, entretanto não o fizemos! Eu queria muito tentar uma visita guiada e por isso optamos por comprar o ingresso presencialmente, o que foi bem tranquilo. Optamos pelo ingresso completo + audioguia.

Site para compra de Ingresso: hermitageshop.org

A entrada do Museu localiza-se no Portão Principal do Palácio de Inverno (prédio verde)

Endereço Museu Hermitage: Dvortsovaya Naberezhnaya, 34, Saint Petersburg, Russia.

Site: hermitagemuseum.org

E então, gostou do post?

Caso queira saber mais sobre Saint Petersburg clique aqui ou envie um e-mail no renunes01@gmail.com.

bj bj

Rê Nunes

 

Relembrando Firenze: Duomo!

Quando em Firenze… chegamos na cidade durante noite, cansados, mas muito curiosos para sentir um pouco da energia de uma das cidades mais artísticas do mundo, cheia de histórias para contar!!!

Eis que ao sair do hotel, percebemos que estávamos de frente ao Duomo que ele era ainda mais extraordinário do que imaginávamos.

O Duomo de Florença é na verdade a Catedral de Santa Maria del Fiore e por estar numa praça cercada de outras edificações, bem próximas, meu deu a impressão de ser ainda maior do que é.

A construção do Duomo teve início em 1296, projetada inicialmente por Arnolfo di Cambio, e após a sua morte, passo pela supervisão de Giotto di Bondone, sendo finalizada por Filippo Brunelleschi, dois dos grandes nomes de Firenze, que estudamos profundamente no curso de História da Arte que fizemos!

Nossas fotos noturnas assim que chegamos em Firenze:

Ficamos tão encantados com os detalhes e a grandiosidade da construção que fizemos algumas fotos para tentar mostrar a proporção do tamanho! Reparem em nossos tamanhos perante o Duomo:

Cada pedaço de mármore talhado, as combinações de cores, tudo incrível:

Gostaram das fotos?

No próximo post sobre o Duomo contarei sobre o passeio que fizemos por dentro da Basílica, que foi bem especial!

Dica de Hotel em Firenze: Hotel Laurus al Duomo. Localização excelente, super limpo, café da manhã ótimo, preço bem bacana. Nós perguntamos se havia disponibilidade de algum quarto mais bacana e nos colocaram num quarto enorme e lindo! Foi bem especial… A vista do café da manhã era o Duomo.

bj bj bj e ótima semana!

 

Rê Nunes