Dicas de Restaurantes em São Petersburgo – Terrassa

São Petersburgo é sensacional em todos os sentidos, uma cidade recheada de cultura, história, restaurantes incríveis, paisagens deslumbrantes e muito, muito luxo.

Com a proximidade da próxima Copa do Mundo na Russia, algumas amigas irão acompanhar os maridos nas viagens e tenho recebido perguntas sobre o que fazer em São Petersburgo. A resposta é simples: fique tranquila, São Petersburgo tem muitas coisas incríveis para fazer!

Para retomar as dicas da Russia, resolvi preparar uma lista com alguns restaurantes legais em São Petersburgo. Já aviso que mesmo tratando-se de um país super difícil de se comunicar, quando o assunto é restaurante bacana em St Petersburgo não tem erro, afinal a quantidade de restaurantes bacanas e é imensa!

A lista dos Restaurantes está lá no final do post! 

Outro ponto que merece destaque é que São Petersburgo é uma cidade extremamente segura, pelo menos na região que estávamos hospedados. Eu sempre priorizo andar a pé aos taxis e poder sair para jantar caminhando sem nos sentir inseguros, é uma coisa que me faz muito feliz…

A noite na cidade:

Estivemos em Saint Petersburg em setembro e a temperatura já era bem baixa para nossos padrões. Recomendo mesmo no verão levar roupas quentes. 

Próximo ao nosso hotel localizava-se a Catedral de São Isaac, a maior Catedral Ortodoxa de São Petersburgo. Dizem que em sua cúpula há mais de 100kg de ouro puro e estes e outros detalhes contarei em outro post, pois nós pudemos subir na cúpula de mais de 100 metros de altura e fotografamos a cidade Russa em ângulos incríveis.

A Catedral de São Isaac não possui a tradicional arquitetura das igrejas russas, ela está muito mais para as igrejas neoclássicas da Europa Ocidental.

Rio Moika, afluente do Rio Neva

E vamos falar sobre os restaurantes! Encontrar onde comer em São Petersburgo é tarefa fácil, mesmo tratando-se de uma língua impossível de se decifrar qualquer palavra.

O número 1 em nossa lista de Restaurantes em São Petersburgo é o Terrassa.

O Terrassa é um restaurante que fica num rooftop (amo!) incrível, com uma das vistas mais lindas da cidade, bem agitado e com excelentes opções no menu e na carta de vinho.

A entrada do Terrassa é por uma espécie de Charcutaria toda moderna, bem legal.

Ao entrar no Terrassa a área externa já nos chamou a atenção e não tivemos dúvidas, mesmo tratando-se de uma noite gelada, optamos por sentar na varanda. Mas isso não é um problema, a área é climatizada e eles fornecem mantinhas, o que deixa tudo muito confortável.
Ao fundo a Catedral de Nossa Senhora de CazãO vinho “da casa”…Em todos os restaurantes mais bacanas haviam sempre pastas, risotos e sushis! É muito comum ter o peixe cru em restaurantes que também servem massas. Ah, vale experimentar o famoso caviar, sempre presente nas entradas. 

…ah, os doces…

Os russos comem muito bem…

Saindo do Restaurante fomos para uma rua de baladas que há pertinho do restaurante, bem divertidas e loucas.

Look: Vestido Urban Outfitters, Casaco Zara, Bolsa Chanel

Lista de Restaurantes em São Petersburgo:

  1. Terrassa: para jantar, sente na sacada, comida internacional.
    Faça reserva através do concierge do seu hotel.
    Site: en.ginza.ru/spb/restaurant/terrassa
  2. Volga-Volga: restaurante para jantar no fim de tarde, pois o por do sol no rio Neva é muito maravilhoso! O barco faz um tour super bacana e sofisticado pelo Neva.
    Faça reserva através do concierge do hotel.
    Site: en.ginza.ru/spb/restaurant/Volga-Volga
  3. The Idiot: restaurante para almoçar num ambiente russo das antigas! The Idiot foi o restaurante mais russo que nós fomos. Parece uma casa de família, com decoração típica e uma referência à obra de Dostoiévski.
    Restaurante simples, para almoço.
    Site: idiot-spb.com/eng    
  4. Schast’ye: restaurante super especial com decoração linda e vista na frente da Igreja de São Isaac, recomendamos.
    Site: schastye.com/we

Além destes restaurantes, caso você queira mais opções, acesse o site Ginza, que há uma série de opções em algumas cidades da Russia e ainda, já dá para fazer a reserva e conferir os menus e valores!
Site Ginza: en.ginza.ru/spb

Espero que tenha gostado do post e das fotos e caso queira mais Dicas sobre a Russia e  São Petersburgo clique aqui!

bj bj

Rê Nunes

Dicas de Restaurantes em Praga – Especial Café Imperial

Olá!

A Gláucia, uma amiga iniciante no mundo das viagens, tem como seu próximo destino com uma turma de amigas o Leste Europeu  e estou ajudando-a com as dicas de viagens.

Ao relembrar minhas viagens para o Leste Europeu, fiquei mega saudosista de Praga e resolvi postar aqui a lista de Restaurantes e observações que estou enviei para as meninas, aproveitando para mostrar fotos de um dos restaurantes mais especiais da Capital Tcheca, por conter um contexto histórico incrível, o Café Imperial.

É preciso deixar claro que a comida em todo o Leste Europeu é diferente, forte e deliciosa! Os pratos mais tradicionais geralmente são os cozidos de carnes, batatas e pães mais pesados, já as saladas não são tão comuns nesta região da Europa, principalmente nas épocas mais frias. Mas, nada disso é motivo para se preocupar, afinal uma cidade como Praga, onde o turismo é fundamental na economia, os restaurantes com menus internacionais são fáceis de encontrar.

Agora, sobre o restaurante que mais amei em Praga, o Café Imperial,

O Café Imperial foi inaugurado em 1914 e passou para uma reforma em 2007. A decoração do restaurante no estilo Art Nouveau nos encanta pelos mosaicos em cerâmica que estão por todos os lados, formando desenhos que remetem a uma linda natureza. Por mais estranho que isso possa soar, a sensação é que há uma mistura entre arte oriental, grega e romana, no meio das flores e animais característicos da Art Nouveau. Já, nos tetos, as flores feitas de cerâmica faz lembrar pixels ou então o bordado do ponto cruz. Eu amei esta sensação.

O bacana é que mesmo o Café Imperial sendo este lugar tão maravilhoso o valor dos pratos é super ok e o serviço excelente.

Seguem as fotos:

O Café Imperial funciona desde cedo até a noite, sendo opção para almoço, jantar, café-da-manhã e até mesmo um café ou sobremesa.Repare na diversidade dos elementos que decoram o ambiente! É fantástico estar num lugar deste.

O teto que tanto me encantou. Reparem no lindo trabalho que faz lembrar pixels.  

Guerra de Donuts Dormidos – “Saturnin’s Bowl”

Por mais maluco que possa parecer, no passado aconteciam no Café Imperial as lendárias Guerra de Donuts. Os clientes pediam um prato chamado “Saturnin’s Bowl”, um prato com 15 donuts feitos no dia anterior ou amanhecidos, recheados, que poderiam  ser atirados pelos clientes, uns nos outros! Ah, os clientes habilitados a participar da Guerra de Donuts deveriam estar sóbrios e serem  maiores de 21 anos…

Em pesquisa aqui na internet, descobri que Saturnin (também nome do prato) é um personagem do livro de Zdeněk Jirotka. Em tal livro há uma análise de qual a reação das pessoas diante de um prato de Donuts e no resultado da pesquisa apareceu várias opções comuns, do tipo comer, olhar…, entretanto uma opção surpreendeu: muitos indivíduos fantasiavam em jogar o Donut em outra pessoa, o que o Café Imperial desejou tornar real!!

Desde 1914, quando inagurados, tanto o Hotel Imperial quanto o Café Imperial viveram anos de sucesso, beleza e fama, entretanto quando iniciou-se a Segunda Guerra Mundial, os soldados alemães declararam que tanto o Hotel quanto o Café Imperial eram deles e, assim, os Tchecos tiveram que parar de freqüenta-los.

Finalizada a Guerra, A República Tcheca, antiga Checoslováquia, passou a integrar a União Soviética e  o prédio do Hotel e Café Imperial foi listado e considerado uma parte do patrimônio cultural Tcheco, passando a ser usado como habitação para membros do sindicato. A operação no hotel e do café cessou na década de 1980. Assim, depois de todos os eventos históricos e a separação que originou a República Tcheca, um longo efeito de reconstrução se seguiu de 2005 a 2007, e assim, foi restaurado o Café Imperial, para nossa sorte e deleite!!Depois de algumas taças de vinho, até foto no espelho do banheiro acabou rolando! O Art Nouveau está presente até mesmo na pia, fantástica. 

As belíssimas colunas cheias de detalhes…

Look de viagem: Camiseta Metallica Top Shop que “descombinei” com broche Chanel – para fazer aquele Hi-Lo tão amado! Calça legging, jaqueta de couro e tênis Osklen. 

Esta visita à Praga aconteceu no mês de setembro e estava um friozinho gostoso e nada sofrido, tipo começo de inverno em SP!

Vinho Tcheco. Indiferente da tradição na produção de vinhos, eu sempre experimento o vinho local e sabe que este vinho estava bem gostoso…

Nossa entradinha: um tartare extremamente saboroso…


Prato principal escolhido por mim e Tatá: Schnitzel 

Eu amo Schnitzel, um dos meus pratos favoritos quando viajo pelo Leste Europeu e esta é uma excelente opção no Café Imperial. O schnitzel me faz lembrar a infância, quando minha fazia, pelo menos 3 vezes por semana, o meu prato mais amado que eu batizei de bife de casquinha. Hummm schnitzel me faz lembrar o quanto era bom comer, quase que diariamente, um bife empanado frito sem nenhum peso na consciência!!!

Para a sobremesa eu recomendo a BOMBA DE CHOCOLATE SURPRESA! Que delícia…!
Uma pena que eu não fotografei – assumo que estava tão animada em saborear que até esqueci das fotos…
Para os apaixonados por chocolate, aviso que o chocolate tcheco é delicioso e esta sobremesa que trata-se de uma bola de chocolate que recebe uma calda quente e vai derretendo…, é uma das melhores coisas que experimentei por lá.

Concluindo, segue a lista dos 7 Restaurantes que amei e recomendo em Praga: 

1.Café Imperial
Endereço Café Imperial: Na Poříčí 15 – 110 00 Praha 1
site: cafeimperial.cz
Aberto das 6:30 às 23:00h

2. Hergetova Cihelna: Numa das vistas mais lindas de Praga, este restaurante tem uma varanda maravilhosa com aquecedor na beira do Rio Moldava. Com deliciosas opções no Menu, o Hergetova não é exatamente barato, mas tem opções justas no menu, como as pizzinhas individuais. A vista e o ambiente valem o preço. Escolha a mesa na Varanda, tem aquecedor e cobertor.
Site: kampagroup.com/en/restaurants/hergetova-cihelna 

3. Kampa Park: Restaurante super sofisticado e incrível em Praga! Reserve com antecedência. Uma das melhores vistas da cidade. Escolha o Kampa Park para um jantar maravilhoso e muito especial.
Site:kampagroup.com/en/restaurants/kampa-park

4. Grand Café Orient: Decoração muito leste Europeu, num clima bem legal. Este restaurante tem ótimas opções com preço bacana!
Site: grandcafeorient.cz

5. Pagana: Perfeito para um jantar top.
Site: pagana.cz/en

6. CottoCrudo: italiano delicioso em Praga. Estou colocando estas opções de restaurantes italianos pois sei que quem roda muito tempo no Leste Europeu pode sentir falta de uma comida mais parecida com a nossa e este italiano é delicioso.
Site:cottocrudo.cz

7. Alforno Focacceria: Um restaurante Italiano para comer bem e com preço super ok! Seguindo o comentário da dica acima, quando estive com meus pais em Praga, já estávamos rodando o Leste há mais de 10 dias e meu pai estava a procura de uma boa massa saborosa para almoçar. Foi assim que descobrimos o Alforno que era bem próximo ao nosso hotel. Assumo que mesmo não curtindo repetir restaurantes, acabamos voltando lá por mais 2 vezes pois a comida é deliciosa, ambiente super gostoso para almoço e o preço bacana.
Site:al-forno.cz/en

E assim finalizo este post sobre o Café Imperial e 7 Dicas de Restaurantes em Praga!

Gostou da dica? Gostaria de acrescentar algo? Amarei saber a sua opinião e saber qual o próximo destino lhe interessaria ver aqui no blog.

♥ Para mais dicas de Praga clique aqui! 

bj bj bj e até.

Rê Nunes

Dicas de Viagem Havana, Cuba: Hotel Nacional

Depois de postar o vídeo sobre o Hotel Nacional de Cuba, chegou o momento de fazer o que mais amo aqui no blog: postar as fotos e contar um pouco da história deste lugar incrível em Havana.

Que ficamos encantados por Havana e que Cuba superou muito nossas expectativas, eu já falei bastante, mas agora quero contar um pouco de cada lugar que estivemos, começando pelo Hotel Nacional.

Vista do Malecon a partir do jardim do Hotel Nacional

O Hotel Nacional, símbolo de Havana, foi construído por empresas americanas em 1930 numa mistura de estilos (assim como a maioria dos edifícios em Cuba!), incluindo entre eles o romano, mourisco e Art Deco. Inicialmente o Hotel Nacional era operado em Cuba pelas redes americanas Plaza Hotel, Savoy-Plaza Hotel e Copley Plaza Hotel, relembrando que Cuba era um dos principais destinos de viagens para os Americanos.

Entrada do Hotel Nacional

Além de encontros históricos, o Hotel Nacional também foi palco de um marco para Cuba, pois em 1933 lá ocorreu o bombardeio que levou ao Golpe Militar de Fulgêncio Batista,  conhecido como Batalha do Hotel Nacional, que deixou muitos furos e marcas na edificação.

Os carros antigos nos remetem ao passado

Já, na década de 1940 a máfia comandada por Lucky Luciano passou a tomar conta do hotel, o que é dramatizado no filme O Poderoso Chefão parte II. Entre 22 e 26 de dezembro de 1946 ocorreu na suíte presidencial do Hotel Nacional a primeira reunião das “Famílias da Máfia”.

No Hotel Nacional havia um luxuoso cassino e muitos milionários do cenário mundial circulavam por lá.

Tatá Lazzuri

Após a Revolução Cubana Fidel Castro nacionalizou o Hotel Nacional e, logo após, todos os cassinos foram fechados e os jogos proibidos.

Jardins do Hotel Nacional

Vista do fundo dos jardins do Hotel Nacional

Espaço para casamento nos jardins do Hotel Nacional

Assistimos a uma cerimônia do restaurante do Hotel

Vários pavões espalhados pelo jardim

O interior do Hotel Nacional Detalhes da decoração

Restaurante Hotel Nacional – dica para jantar

Look: vestido Osklen, camisa Zara, sandalia Birkenstock e bolsa Chanel – Havana é muito quente! 

Salon de Fumadores Hotel Nacional: para comprar os charutos, fumar e beber um bom ron!

Até 1991 Cuba esteve praticamente fechada para o turismo o o Hotel foi usado para acomodar diplomatas visitantes e funcionários de governos estrangeiros. Em 1991 o colapso da URSS forçou o partido comunista cubano a reabrir Cuba para os turistas e o Hotel Nacional voltou a recebe-los.

Até hoje visitar o Hotel Nacional é requisito essencial em Havana!

Sobre a hospedagem, nós não recomendamos que se hospede lá, visto que nos disseram que os quartos não foram modernizados e são bem antigos, inclusive com carpete no chão. Outro ponto importante é que o Hotel Nacional localiza-se no bairro do Vedado em Havana e na minha opinião hospedar-se em Havana Velha é muito melhor.

Recomendamos que você almoce no Restaurante La Barraca nos jardins do Hotel, passeie pelos salões, observe as fotos da parede e curta a vista do jardim. Caso resolva conhecer o hotel durante a noite, jante no restaurante do Hotel Nacional.

Obs. Assim como a grande maioria dos restaurantes em Cuba nenhum dos restaurantes do Hotel Nacional aceitam cartão de crédito, por isso leve dinheiro. 

Endereço Hotel Nacional: O, Vedado, Postal Code: 10400, Cuba, Calle 21, La Habana, Cuba.

Para mais dicas de Cuba, clique aqui. 

Caso queira dicas específicas, comente no post ou envie um e-mail para renunes01@gmail.com.

bj bj bj e ótima semana.

 

Rê Nunes

 

 

 

 

 

Onde ficar em Marrakech? Dentro ou Fora da Medina?

Vamos começar a falar em Marrakech?

A primeira dica sobre esta cidade incrível tem que ser sobre hospedagem.

Ao contrário do que eu imaginava, Marraquexe tem inúmeros hotéis incríveis e é até difícil escolher em qual se hospedar.

1. A primeira decisão a ser tomada: hospedar-se dentro ou fora da Medina?

“Medina é um aglomerado urbano organizado dentro de uma muralha”. Em Marrakech, assim como muitas cidades árabes, dentro da Medina está presente a cidade antiga, que mantém tradições incríveis e nos faz viajar no tempo quando a visitamos.

Dentro da Medida de Marrakech há um emaranhado de ruas, ruelas que a transforma em um incrível labirinto. No centro da Medina há uma praça principal bem famosa chamada Jemaa el-Fna.

Andar por dentro da Medina sem conhecer o local e sem um guia não é recomendado, pois nem mesmo os mapas são devidamente atualizados com tantas ruelas e ruas sem saída.

Dentro da Medina existe o tradicional comércio local chamado Suki, onde é possível encontrar-se tudo que você puder imaginar!!! Dentro da Medina também localizam-se restaurante incríveis.

A Medina retrata muito dos costumes locais de Marrakech e eu recomendo sim hospedar-se lá dentro.

Fora da Medina estão os grandes Resorts e Hotéis de grandes redes, que são iguais em qualquer lugar do mundo. Mas, afinal, já que você está planejando ir para um lugar tão maravilhoso quanto Marrakech, posso garantir que a melhor decisão é estar imerso nos costumes e hospedar-se dentro da Medina, podendo curtir aquela parte da cidade que é tão sensacional.

Em Marrakech hospede-se dentro da Medina! 

2. Como escolher o melhor Hotel ou Riad em Marrakech?

Como mencionei, em Marrakech a quantidade de Hotéis e Riads existentes é imensa! Os Riads são as casas tradicionais Marroquinas que foram transformadas em casas de hóspedes com quarto privativo e café-da-manhã.

Eu recomendo não arriscar e escolher um Hotel ou Riad através da dica de alguém que já tenha hospedado-se ou com a indicação de alguma agência.

O Hotel Riad que nos hospedamos é maravilhoso e eu recomendo muito. O hotel chama-se Les Jardins de la Medina (colocarei o site e mais informações no fim do post).

O valor do Les Jardins de la Medina é bem ok para um hotel padrão 5 estrelas, com tudo que ele tem para oferecer! O serviço é maravilhoso e impecável!

3. Dica de Hotel Riad em Marrakech: Les Jardins de la Medina

Le Jardins de la Medina é um hotel francês afiliado aos programas Châteaux & Hôtels Collection – Hôtels de Charme & Caractère

Assim que decidimos nos hospedar no Les Jardins, o hotel fez contato comigo e nos ofereceu o transfer desde o aeroporto por um valor super justo, o que foi excelente. Recomendo que independente de onde você for hospedar-se, já negocie o transfer desde o aeroporto até o seu hotel, pois é impossível conseguir um táxi sem ter feito a reserva

Quando chegamos no hotel nossos quartos ainda não estavam prontos e esperamos no restaurante. Um educadíssimo funcionário do hotel veio até nossa mesa e nos ofereceu 5 diferentes perfumes para decidirmos qual seria o aroma de nosso quarto, foi sensacional! 

Nós fomos convidados a ficar numa super suíte (yes, ganhamos upgrade!) e nosso quarto era sensacional! A decoração, o banheiro, amenities, limpeza… tudo impecável. Haviam até flores espalhadas para nos receber…

Roupões de qualidade, toalhas incríveis e produtos feitos com óleo de argan…

Kit para piscina com bolsa, toalha e chapéu…

Área externa do quarto 

Academia do Hotel. Reparem nos tapetes sob os equipamentos!

Lojinha do Les Jardins de la Medina com muito artesanato local

Cheers! Para quem gosta de beber um bom vinho ou outras bebidas alcoólicas, eu recomendo perguntar se no hotel que está cotando pode consumir bebida alcoólica. Em muitos lugares em Marrakech não se pode beber nada alcoólico. No Les Jardin de la Medina a bebida é liberada, inclusive durante o Ramadan (estávamos lá durante 2 dias do jejum ritual)

No fim do dia um artista toca música típica no jardim do hotel, é delicioso

Minha blusa marroquina, feita a mão por artesãos da montanha…

♥︎  Site Hotel Riad Les Jardins de la Medina: clique aqui.

Eu optei por fechar o hotel pelo site HOTEIS.COM que estava com o melhor preço. Clique aqui para acessar o link.

✔︎ Caso você queira outras opções de hotéis, ou mesmo o pacote completo no Marrocos, eu recomendo  consultar a Agência Morocco Imperial, para acessar o site clique aqui.

E então, gostou das dicas sobre hotel em Marrakech? Precisa de mais alguma informação? Qualquer dúvida, encaminhe-me um e-mail no renunes01@gmail.com que adorarei ajuda-lo (a).

bj bj bj

Rê Nunes

Dica de Lanzarote: Jameos del Agua

Olá!

Hoje é dia de nova Dica de Lanzarote! 

Como já contei anteriormente, as Ilhas Canárias nunca esteve na minha lista de lugares que sonho em viajar, entretanto fui surpreendida a tal ponto que hoje já trata-se de um lugar que pretendo voltar.

E se você também sente vontade de conhecer lugares especiais pelo mundo, Lanzarote é um destino que  deve constar em sua lista de desejos. 

Para ilustrar um pouco do que é Lanzarote, quero dar uma dica de viagem muito especial, um espaço natural, centro de arte, cultura e, ainda, restaurante, chamado Jameos del Agua.

Basicamente o Jameos del Agua é uma espécie de gruta que por estar abaixo do nível do mar, tem uma piscina formada bem no centro, em razão das águas marítimas que lá adentra!

Meu look de viagem: Camiseta podrinha Osklen, Saia vintage Burberry, boot Osklen, Bolsa Chanel.

Assim como todo viajante experiente, decidido que iríamos para Lanzarote para o Tatá fazer o Ironman, eu passei a procurar o que fazer em blogs, aplicativos e redes sociais. E sabe que nas minhas pesquisas o nome que constantemente surgia é do artista modernista, pintor, escultor e ativista do movimento sustentável: César Manrique, o que não ocorreu à toa.

Manrique, hoje já falecido, construiu lugares e obras surreais em Lanzarote e com certeza tornou a ilha ainda mais mágica e especial – no fim do post postarei uma lista com os lugares “tem que ir” de autoria de Manrique.

Arthur e Vivi, Fabíola e Leandro, Tatá

Voltando a falar sobre este lugar, o Jameos del Agua, há muitos anos, após o vulcão La Corona entrar em erupção e suas lavas formarem esta espécie de gruta, Cesar Manrique resolveu transformar tal local num complexo inimaginável. A construção natural com interferência artística, resultou num lugar feito para apreciar, ser encantado, observar, tomar um delicioso vinho e conhecer mais sobre Manrique.

Sentar em frente à água é um convite à reflexão, um momento de agradecer a sorte de estar num lugar deste…

Dando um ar ainda mais mágico a este lugar, uma espécie de caranguejinho minúsculo vive dentro desta “piscina natural” dentro da gruta e parecem estrelinhas brancas radiantes. Estes caranguejos que possuem cerca de no máximo 1cm são albinos e cegos e dentro da água parecem ser fluorescentes.

A luz natural adentra incrivelmente…

Os caranguejos albinos! 

O contraste entre as pedras vulcânicas, o azul da água, o verde das plantas e o branco colocado sabiamente por Manrique enchem os olhos…

A luz batendo na água cria uma cartela de cores impressionante.

Tudo é tão lindo que é difícil de acredita que é real! Todos ficam boquiabertas lá dentro. 

No alto da gruta existe uma abertura por onde a luz adentra e quebra a escuridão.

Eu e o Tatá temos o hábito de fotografar pessoas que não conhecemos por aí. Este clique foi dele e eu amei! É tão interessante capturar o que as pessoas estão fazendo, ainda mais nestes lugares… Este senhor acima estava registrando detalhes do Jameos Del Agua minuciosamente. 

Ele e Eu

Vivi e Arthur

Fabí e Leandro

Olha só que interessante o ambiente do restaurante no Jameos del Agua. Manrique criou em volta da água, um restaurante e uma espécie de auditório, aproveitando as formações naturais deixadas pelas lavas do vulcão e o som criado nesta espécie de caverna ou gruta:

E se você me perguntar se o restaurante é caro ou se a comida é sofisticada, eu lhe direi: depende! Para mim, a experiência de curtir este ambiente, tomar um belo vinho rosé local e comer uma salada com um peixinho, é sensacional. Acredito que o investimento vale muito a pena e não é nada muito diferente do que encontramos em restaurantes comuns na ilha.

 

O garçom, típico espanhol!

A saída da Gruta para o andar superior…

Repare o tom turquesa das águas…

E assim encerro este post sobre o Jameo Del Agua! Ainda postarei mais fotos do outro ambiente deste lugar encantador.

Fotos: Tatá Lazzuri e Re Nunes

E você, gostou da Dica de Lanzarote? Ficou com vontade de conhecer este lugar?

Caso você tenha em sua lista de destinos Lanzarote ou esteja pensando em fazer um Ironman por lá e queira mais dicas, envie-me um e-mail para o renunes01@gmail.com que amarei compartilhar dicas.

Para conhecer mais sobre Lanzarote, nas Ilhas Canárias, clique aqui!

Endereço dos Jameos del Agua:
Carretera Arrecife-Orzola, S/N, 35520 Haria, Las Palmas, Espanha.

Site Jameos del Agua:
cactlanzarote.com/cact/jameos-del-agua

Quanto custa entrar no Jameos del Agua?
9 euros

Precisa reservar lugar para o restaurante?
Em maio, mesmo a cidade estando relativamente cheia em razão do Ironman, todos os lugares turísticos de Lanzarote estavam muito calmos, não precisa de reserva para nada!

Lista de obras de Cesar Manrique em Lanzarote, que eu recomendo visitar:

1. Jameos del Agua;
2. Fundação César Manrique;
3. Mirador del Río;
4. Jardim de Cactos;
5. Restaurante do Parque Timanfaya.

É isso! bj bj

Rê Nunes