Blusa e Vestido Ombro a Ombro

Blusa ombro a ombro

Falando em tendências, uma das trends em 2016 é o decote ombro a ombro, seja em blusa, seja em vestido!

Depois de assumir meu lado minimalista, eu penso e repenso para comprar algo e uma das maneiras que uso para ter certeza se quero ou não é visualizar o Pinterest!

O desejo da vez é uma peça ombro a ombro, mas ainda não tenho certeza se o investimento valerá a pena! O vestido acima, é a pensa que encontrei e mais curti até agora!

E você curte o decote ombro a ombro?

bjbj

Rê Nunes

Birkenstock: a sandália alemã que é meu vício…

birkenstock onde comprar

Eu não sou uma pessoa que segue moda à risca… Considero que a moda agrada mais aos meus olhos, do que me causa desejos…! Isso significa que, é muito mais fácil eu amar um look numa pessoa qualquer, do que realmente ter vontade de usá-lo… (será que consegui explicar…?!)

Pois bem, tenho personalidade definida quando o assunto é moda e nesta mesma linha, eu assumo que sou uma pessoa de poucos amores, mas quando gosto de algo, quero um de cada, me jogando de cabeça na paixão…

Caso não muito recente eu vivo com as Birkenstocks. Antes de me apaixonar pelas sandálias grandes e grosseiras, eu era uma alucinada por havaianas. Eu experimentava sandálias da moda, rasteirinhas, cheguei a investir em flats Chanel, mas me sentia meio ridícula com aquela delicadeza em meus pés. Rodava e rodava e sempre usava havaianas…

Eu sou uma mulher agilizada, prática e de certa forma minimalista, acho que por isso me identifico com a praticidade que  Havaianas ou Birkenstocks originais me oferecem.

Birkenstock é um calçado alemão, vendido em vários lugares do mundo e muito copiado (algumas cópias chegam a retirar a personalidade rústica, mas enfim…). As sandálias grosseiras e práticas já foram consideradas extremamente bregas, mas hoje em dia conquistaram proprietários bem mais exigentes…

Karl Birkentock desenvolveu a sandália nos anos 60, consolidando a marca pelo mundo. Entre os apaixonados por Birkenstock estão a top Heidi Klum e possui até modelos em sua homenagem.

Sobre os valores envolvidos, em 2003 a Birkenstock comercializou cerca de 12 milhões de pares de calçados, faturando muito mais que 500 milhões de euros. E porque não é tão simples encontrar a Birkenstock original em qualquer lugar? Porque a empresa simplesmente não pensa em expandir sua linha de produção e quer continuar sendo uma fabricante de calçados 100% Alemã, mantendo assim a qualidade e confiabilidade dos clientes. Assim, para nós brasileiros, realmente não será tão fácil arrematar nossos parezinhos por aqui.

Eu amo real a Birkenstock e continuarei colecionando as minhas queridinhas em cada viagem que encontra-las…

Eu as uso com todos os tipos de looks e elas já estão na minha mala de viagem…! Amo combinar vestidos mais bacanudos com as sandálias rasteiras com sola de cortiça.

Sobre o valor, a última vez que estive na Alemanha elas estavam em torno de 69 euros.

E vocês, gostam também deste estilo de sandália!?

bj bj bj e encontre a sua moda e seu estilo.

28 de dezembro de 2015

Rê Nunes

O que é High Low? Hi-Lo é o meu estilo…

image

Eu ja comentei aqui no blog inúmeras vezes que sou apaixonada por Hi-Lo, mas sei que este não é um estilo que agrada a todos.

Não me agrada dizer que High-Low é uma tendência, porque tendência dá e passa e que o tal hi lo veio para ficar, isso não tenho a menor dúvida!

O High Low é a mistura de itens sofisticados com peças simples, às vezes podrinhas, ou com um ar básico até mais. O Hi Lo gahou as ruas nos anos 90, conquistando principalmente os fashionistas de New York.

Eu curto esta mistura de bacanudo com podrinho, quando a base do look é mais simples e os acessórios pontuais são grifados ou possuem uma bela história fashion, como as eternas peças Chanel.

As peças low também podem endevem carregar um contexto bacana! Num momento em que eu estou amando tornar-me MINIMALISTA, o low só fica no meu closet se faz a diferença na minha vida, porque no meu contexto peças sem conteúdo não tem vez! Aquele jeans das antigas, aquela bota surrada, a camiseta de banda de rock… Tudo isso constitui um low que eu amo demais…

Assim, não me venha com essa de que montar um look hi lo é simples! O Hi Lo, para ser legítimo, tem que contar uma história e as peças precisam ter um diálogo, formando um conjunto harmônico!

E aí, que tal ousar com looks High-Low? Fuja do básico ou das cópias! Encontre seu estilo…

Bjbj

Rê Nunes

Dica de looks para viagem – Inverno lá fora!

look osklen blog

Casaco Osklen | Legging Térmica Decathlon | Chapéu comprado em Viena e Óculos Ray Ban

Enquanto quem viajará no fim do ano pelo Brasil só consegue pensar em biquinis, vestidinhos e roupas leves, muitas outras pessoas se perguntam sobre o que levar na viagem para o exterior durante o fim de ano!

Agora vamos lá, não é porque você vai viajar para locais com baixíssimas temperaturas que precisa usar apenas preto e marinho. Aquele velho papo de levar um monte de casaco preto e mudar o cachecol também não deve ser encarado como a única solução.

Assim, inspirando vocês a não levarem apenas o casaco preto, marrom ou marinho de sempre para a viagem de inverno e sempre pensando em como otimizar o espaço na mala, resolvi preparar uma lista com 7 dicas para não errar na mala de frio:

1. Não se preocupe em não repetir casacos – leve peças bem diferentes umas das outras! 

A minha primeira dica é para que você não se preocupe em levar 1 casaco menos discreto ou mais ousado na mala! Eu, por exemplo, que sou super discreta, optei por 1 casaco vermelho (foto) na última viagem de inverno que fiz! Óbvio que o repeti por várias vezes e tudo já estava calculado. Para não parecer sempre o mesmo look eu troquei o óculos de sol, gorro, chapéu, outro dia uma bota diferente. Eu sou daquelas que me preocupo com as fotos e sei bem que uma bela cor faz toda a diferença no resultado, por isso não tive medo de ousar.
Eu costumo calcular 3 casacos diferentes para uma viagem com mais de 9 dias. Assim, podemos revezar a cada 3 dias, sem cansar! Um deles irá no corpo, no avião e 2 despachados na mala.

2. Roupas Térmicas são itens necessários!

Roupas térmicas são leves, não ocupam espaço e nos dão a possibilidade de usar um casacos menos pesados com combinações bacanas.
Eu sempre levo leggings térmicas e blusas para usar por baixo. As leggings ainda possuem a grande vantagem de parecerem meia-calça quando usadas com botas, ou seja, vai bem até mesmo com vestido ou casacos que remetem à vestidos, como o look que esotu na foto! Devia estar uns 6 graus  neste dia (o que para mim é bem frio) e eu fiquei muito bem com a roupa térmica por baixo!

3. Cuidado com o JEANS! (mais para as mulheres!)

Real, eu acho uma furada mulher levar calça jeans para lugares muito muito frios! Jeans não esquenta nada, faz volume e pode ser substituído ou por uma calça mais quentinha ou por saias e vestidos combinados com as calças térmicas justinhas. Eu realmente não vejo necessidade em levar calças jeans para viagens geladas. Mas isso é bem pessoal, sem julgamentos.

4. Não seja uma CEBOLA AMBULANTE!!! 

Eu falo que quando estou com várias camadas de blusas pareço uma cebola e isso também é a maior furada nos países gelados. A idéia de que uma blusa em cima da outra vai esquentar é péssima. Afinal, os países que estão acostumados com o frio possuem calefação em todos os lugares fechados e conseguem nos dar conforto até mesmo no metrô! Por isso, vestir várias blusas menos grossas para esquentar, uma por cima da outra, provavelmente vai lhe causar a chatice de carregar um monte de blusa no braço ou lhe fará ficar tirando e colocando roupas o dia todo, cada vez que entrar num lugar fechado.

5. Preocupe-se sim com o look que está por baixo do casaco mais grosso!

Pelo mesmo motivo que não devemos sair por aí como cebolas ambulantes em países frios, devemos sim nos preocupar com o look que está por baixo daquele casado super grosso. Como eu disse acima, ao entrar num restaurante ou museu, com certeza a temperatura será agradável e razoavelmente quente, ou seja, você vai tirar aquele casaco enorme e ficar linda com o look que escolheu para usar por baixo!
Minha mala é sempre cheia de vestidos práticos, que combinam com as calças térmicas, sem ficar no básico de sempre!

6. Gorros e chapéus, abuse! 

Como qualquer apaixonada por foto que se preze, eu não me preocupo apenas em clicar, mas também me preocupo muito em como serei clicada. Por isso, amo levar diferentes gorros e chapéus em viagens! O acessório, assim como os óculos de sol, te tornará bem diferente em cada dia e estes itens não ocupam muito espaço e nem fazem peso na mala!

7. Luvas, Meias bem quentes, Cachecóis…! 

Eu tenho pavor de passar frio e não consigo viajar sem luvas e meias grossas. Cachecóis e lenços são sempre bem vindos, mas nada de investir cachecóis volumosos visto que na mala, vai ocupar espaço.

E então curtiram as dicas?!

Agora alguns looks que estão na minha pasta de Inspirações o Pinterest: 

look inverno viagemOs meus tons favoritos, mas numa combinação que não é nada básica! 

look para inverno nyCinto arrematando o casaco e chapéu: detalhes que fizeram a diferença.

look para usar na neve

Básico que não tem erro! O casaco é claro, mas ficou lindo no look de inverno. 

look para viagem neveAqui o cachecol fez a diferença! A legging pode ser uma calça térmica, compreendes?!

garance dore lookE o amarelo ilumina o dia gelado…! Amei! Garance Doré é sensacional sempre…

Gostaram dos looks?!

Bjo especial para a Letícia, que vai para NY em breve e pediu as inspira de looks.

Rê Nunes

O estilo Escandinavo da minha casa: decor preto, branco e cinza

decoração preto e branco

Quando decidimos montar nossa casa, eu sugeri ao Tatá que criássemos uma palheta de cores que agradasse aos dois, para a partir daí buscarmos um estilo que fizesse nossa cabeça.

Em pesquisas, principalmente no Pinterest, eu comecei a entender o que realmente me agradava e percebi que estava muito próximo ao estilo escandinavo, isso teoricamente falando, pois eu ainda não conhecia a Escandinávia!

Pois bem, acabou que decidi que a palheta de cores da minha casa partiria do cinza, branco e preto, bem minimalista, prático e com o chão feito de cimento queimado…, ah, cimento queimado de verdade, nada de imitações – eu detesto imitações.

A partir daí, criei uma pasta no Pinterest (clique aqui para ver!)  para organizar as idéias e ver o que realmente eu queria dentro da minha casa! Eu sou daquelas que só tenho por perto o que amo. Não gasto dinheiro nem energia com qualquer coisa. O que eu gosto mais ou menos, eu não deixo entrar na minha vida, ou logo excluo… Amo viver com o que ou quem realmente me apaixona.

Para potencializar ainda mais esta paixão pelo estilo Escandinavo, ao conhecer o Norte Europeu, em setembro, eu pude conferir que era exatamente aquilo que eu tanto amava! Assim, quando voltamos, decidimos pintar a parede do quarto de preto, no mesmo estilo que conferi muito na Escandinávia e ficou incrível, mas isso mostrarei em outro post.

Concluindo, recomendo a todos, indiferente do estilo, não aceitar apenas opiniões de decoradoras ou arquitetos, por mais competentes que eles sejam! Encontre seu estilo e coloque sua personalidade em sua casa. Nossa casa tem que ser o lugar que mais amamos no mundo e é isso que sinto hoje!

E você qual seu estilo? Divirta-se criando pastas com referências no Pinterest, é delicioso.

bj bj bj

Rê Nunes