Seja uma pessoa positiva! 

img_0766.jpg

Sou positiva e gosto de pessoas positivas! O universo conspira a favor de quem opta pela positividade. 

Exercite seus olhos para ver o lado bom do mundo! Prefira o meio copo cheio… Pense que vai dar certo, foque e agradeça!

Não fale mal dos outros, as palavras têm poder e tudo que você falar ou desejar para o outro voltará para você!

Caso o pensamento negativo venha a sua mente, simplesmente deixe-o passar e não contamine-se pelos seus péssimo efeitos!

A negatividade é uma mentalidade pobre que não sai do lugar!

O bem atrai o bem! Sucesso para nós.

Bjbj

Rê Nunes

Manifesto: O valor do elogio sincero!

elogiar com honestidade

 

Em tempos em que os valores estão invertidos, em que a beleza das coisas passou a ser duvidosa, em que o face a face foi trocado pelo whatsapp…, eu resolvi usar este meu espaço para fazer um manifesto ao elogio com sinceridade!

Apreciar, admirar, elogiar, gostar sem sentir inveja… você costuma fazer este tipo de coisa?!

Você já reparou que as qualidades e beleza do ser humano podem ir muito além do look que usam, do corpo que veneram ou ainda, do perfil que criam?!

Eu tenho percebido que muitos valores simples das pessoas estão se perdendo e que a triste inversão do “ter é mais importante que o ser”, infelizmente, está criando mais força a cada dia e meio que virando uma regra.

Há quanto tempo você não olha nos olhos de alguém e o elogia com muita sinceridade?! Em compensação, com que facilidade você pensa mal de uma pessoa ou a critica, sem sequer entender o contexto da vítima…?!

Sabe, eu tenho amigas que entraram numa fase da vida que parecem não valorizar mais as pessoas que as cercam! Que os “entes da internet” tornaram-se mais importantes do que aquele ou aquela que acorda todos os dias ao seu lado. Isso é bem grave!

E olha, vou dizer uma coisa, a fulaninha ou o fulaninho da internet ou da tv tem os mesmos ou piores defeitos do que as pessoas que estão à sua volta, sabia? Parece óbvio mas as pessoas parecem que se esqueceram disso.

Tem gente que deixou de viver a vida real, de curtir as pessoas que estão ao entorno, para viver a vida de “perfis” virtuais acho isso tão triste. Será que a vida é tão chata que está mais legal ficar com o nariz grudado na tela do celular? Ah, eu duvido!

De um tempo para cá, todos os dias eu exercito algum item que acredito que irá melhorar a minha vida! E esta semana estou na pegada do elogio com honestidade. Eu resolvi parar de olhar para os seres virtuais e olhar muito bem para quem é de carne e osso e está ao meu lado! Isso inclui do meu namorado até uma pessoa x que me atendeu bem num balcão! Eu quero olhar para todo mundo e ver o melhor desta pessoa.

Depois que eu li um dos livros que mais mudou a minha vida, How to be an explorer of the world (um livro super simples, mas que mexeu real comigo!), eu pude perceber que eu fazia parte de um imenso grupo de pessoas que passam a maior parte da vida criticando, praguejando e que preferem reclamar, a elogiar! Pessoas que só conseguem ver o lado do copo meio vazio.

Depois da leitura, tenho tentado praticar tudo que aprendi e realmente um mundo novo surgiu à minha frente e resolvi propor o mesmo desafio aqui para vocês, é só responder com sinceridade para sí mesma (o) e depois analisar o seguinte:

* Há quanto tempo você não elogia um ente da sua família por algo que realmente lhe agrada? Isso pode ser o perfume da sua mãe, a comida da sua avó, o costume do seu pai cuidar da família…

* Há quanto tempo você não chega em casa, olha para quem mora com você e elogia por ser uma ótima companhia e por lhe fazer feliz?!

* Há quanto tempo você não elogia alguém no seu ambiente de trabalho, com sinceridade, pois tal pessoa realmente realizou um excelente trabalho?!

* E no restaurante, quando a comida é bem servida, você elogia o garçom? Por que não?

* Há quanto você não olha para a sua amiga e nota que está mais bonita e a elogia? 

Em tempos de correria maluca, em que só se preocupam em olhar vitrines, espelho ou a tela do celular, um mundo recheado de coisas interessantes está acontecendo e nem nota-se!

Por isso venho aqui propor que por 3 dias, você proíba-se de criticar! Qual o problema se a pessoa y está acima do peso? Qual o problema se o look da z não está de acordo com o que você considera fashion? Por que focar neste tipo de coisa, criticando ou gongando, quando você pode procurar uma pessoa de verdade dentro da embalagem e encontrar qualidades que merecem elogios sinceros e apreço.

O nosso instinto está tão treinado para ver o lado ruim das coisas que muitas vezes o que é bacana passa batido, e nós fixamos o olhar no que é feio, ou no que é passível de crítica. Mas será que não é muito mais gostoso ver o lado bonito da coisa?!

Uma das virtudes que menos utilizamos em nosso dia-a-dia é a valorização! Por que é tão fácil criticar e tão difícil olhar o lado bom!?

Depois que você treinar seus olhos para ver o bonito das pessoas e das coisas, o seu mundo ficará muito mais interessante e feliz! Elogiar é como presentear alguém e este alguém pode ser alguém que você nunca mais verá na sua vida – você já pensou que legal fazer alguém que você nunca viu na vida, sem interesse algum, feliz?

Apreciação sincera é uma grande qualidade, mas que precisa ser exercitada com atenção!

Sobre o elogio com honestidade, não se trata de lisonjeio. Lisonjeio é falso, não há sinceridade nem sentimento! Aqui falamos de um sentimento do bem, para criar um energia melhor ao seu redor. Elogio é poderoso quando é verdadeiro, tem que vir do coração.

O elogio sincero é a melhor maneira de incentivar e estimular. A crítica é a melhor maneira de destruir sonhos…

* Dica para o ambiente de trabalho: Eu garanto que, quando você não estiver conseguindo lidar com alguém, ou tiver alguém em seu ambiente de trabalho que não consiga estabelecer bom relacionamento, passe a elogiar a pessoa ao invés de criticá-la! Claro, não haja com falsidade. Passe a observar a pessoa e encontre algo que mereça um elogio! A partir daí tente a aproximação. Você verá como aos poucos o ambiente melhorará e a pessoa mudará com você! Eu garanto que um elogio honesto muda tudo!!

Para ilustrar meu manifesto, segue texto extraído do livro de Dale Conergie:

“Passarei por este caminho uma só vez; por isso, se existe qualquer bem ou gesto de bondade que eu possa fazer em benefício do ser humano, que eu faça já. Que eu não adie ou negligencie, pois por aqui jamais passarei”.

Vamos deixar de prestar atenção apenas na tela e em nossas qualidades ou em quanto estamos parecendo perfeitos nas redes sociais! Vamos experimentar descobrir as qualidades boas de um outro alguém de verdade. Vamos fazer um sincero e honesto elogio?

Elogiar sinceramente, é uma linda maneira de se fazer o bem e quando espalhamos o bem ao nosso redor, a vida é muito mais feliz!

Bj bj bj, tenha um dia maravilhoso e lembre-se se você pratica o bem, você recebe o bem.

Rê Nunes

As vantagens de ser Minimalista

Minimalismo o que é blog

24.01.16

Depois que comecei a me aprofundar no assunto minimalismo e conversar muito sobre isso, eu passei a receber a seguinte pergunta: Por que ser Minimalista?

Ao resolver me desapegar de muitas coisas e mudar a maneira de comprar, pensando e repensando no que realmente é necessário, percebi rapidamente que consigo focar muito mais em coisas que realmente acredito serem importantes, como desenvolver e manter relacionamentos, viver experiências verdadeiras e curtir mais intensamente cada momento, sem preocupar-me tanto com os bens materiais.

A limpeza não é só física, é espiritual…:

 Quando você se dispõe a desapegar e realmente viver com menos, você passa a realizar uma limpeza espiritual. É engraçado que haviam roupas excelentes no meu closet, com etiqueta, que preferi doar para o Centro Espírita, ao invés e vender no brechó ou desapegar aqui no blog. Eu senti que precisava entregar aquelas coisas para alguém que realmente precisasse e foi uma maneira legal de ajudar doando.

Sabe que hoje sinto que minha vida é muito mais leve e prática, livre de coisas que não são exatamente necessárias.

Não sei se vocês reparam, mas tudo isso que tenho escrito aqui sobre Minimalismo é completamente o oposto do mundo que vivemos, o que acho uma pena. Eu reparo em amigos preocupados em gastar com coisas tão desnecessárias e deixam de lado os cuidados com a mente ou com a saúde! As pessoas tem se preocupado apenas com a embalagem e com coisas para mostrar para os outros… isso é tão vazio! Ok, cada um com seu dinheiro, ok cada um com seu gosto, mas o que quero dizer é que sinto que algumas pessoas não investem nelas mesmas. Não investem seu dinheiro em felicidade, em experiências, em conhecimento… É tão gostoso fazer um curso ou se aprofundar num assunto que lhe interessa… É tão especial visitar um lugar diferente, experimentar uma comida especial… Mas eu vejo que tem muita gente mais preocupada em comprar algo caro, para postar nas redes sociais, quando poderiam realmente ver e curtir o mundo maravilhoso que existe a sua volta.

A sociedade de hoje se orgulha de acumular bens ao invés de acumular experiências de vida e isso é muito triste…

Quando você pensa para comprar e se esforça para comprar apenas o que realmente é importante, a satisfação é muito maior:

A banalização do comprar, do ter e o mais triste, ter mais o que o outro, faz com que tudo vire apenas um a mais. Eu gosto de ir na contramão de tudo isso. Eu amo que cada item que eu adquira seja muito especial! Amo pensar e repensar antes de comprar, de analisar se eu quero mesmo. Namoro um item desejado até ter muita certeza que é o momento certo de investir!

Gente, quando esperamos, pensamos e namoramos algo, com certeza valorizamos muito mais este item e temos certeza que não foi apenas mais um em nossas vidas.

Eu acredito que sim, TER MENOS COISAS pode significar SER MAIS FELIZ:

Agora se você ainda acha que tudo isso que falei aqui é mimimi, vou pontuar alguns itens que encontrei numa matéria e que fizeram toda a diferença na minha vida:

  1. Sobra mais dinheiro para investir no momento certo, liberdade financeira;
  1. Optando por viver de maneira Minimalista, sobra mais tempo para cuidar de você, da mente, da saúde, do corpo e de quem está a sua volta. O excesso de coisas e o foco em comprar, nos rouba de momentos muito especiais;
  1. Uma casa com menos é muito mais fácil de manter limpa, sem acumular;
  1. Preocupação com o meio ambiente: pessoas minimalistas produzem menos lixo, contribuindo para um mundo mais saudável;
  1. Aumento de produtividade: já reparou que ”coisas” ocupam uma parte enorme do nosso tempo? Tem que arrumar, tem que cuidar, tem que organizar. Quanto menos coisa, mais tempo e espaço livre, tudo fica mais organizado;
  1. Pessoas minimalistas são exemplos para as próximas gerações! Com todo este consumo desenfreado, o reflexo só pode ser nas coitadas das crianças, que estão cada vez mais distantes dos valores que realmente importam e não curtem coisas deliciosas como um bom parque ou parquinho de diversões com amigos. Quantas crianças pedem para passar o fim de semana enfiadas em shoppings, visto que sabem bem que é lá que poderão consumir desenfreadamente…;
  1. Você conseguirá comprar coisas de mais qualidade, viajar mais, conhecer mais. É claro que quando eu entro no assunto consumir menos ou pensar para comprar, eu recebo perguntas do tipo: Mas você tem Chanel, você gosta de jóias e assim por diante… Claro que eu gosto! Exatamente isso, eu gosto de investir em 1 ”coisa especial” e curti-la muito, dando o valor que ela merece! Eu prefiro ter 1 bolsa que faz a diferença em qualquer look, que será eterna, do que te 10 diferentes, que parecem apenas mais uma, num contexto geral;
  1. Com menos, mas que realmente importam, você será muito mais feliz! Eu garanto que quando você consegue se organizar e não ter aquele bando de coisas enfiadas no armário, você gosta mais das suas coisas. É uma delícia abrir o armário e amar cada pecinha, que tem um contexto especial, indiferente da moda. Eu acredito ser muito mais gostoso repetir 10 vezes um vestido com um contexto incrível, do que nunca repetir roupas comuns, sem história nenhuma para contar…;
  1. Você deixará de se comparar aos outros! Tem coisa mais chata do que aquelas pessoas que ficam olhando o que x ou y tem ou deixa de ter?! Julgando se gastou muito ou não…?! – Adotando um estilo de vida minimalista você consegue exatamente o que quer e não desperdiça energia e dinheiro desnecessariamente. Quando você está feliz e plena, não se preocupa se aquela usa a marca x, se estava com o vestido y, ou se veste roupas que custam z! Quando você é minimalista você preocupa-se em estar satisfeito consigo mesmo, vivendo e curtindo experiências. Ser minimalista é notar que o realmente importa é fazer pessoas felizes ao seu redor e ser feliz. É tão gostoso dar boas risadas, trocar carinho, saborear algo especial! Ao adotar um estilo de vida mais minimalista, você verá que as preocupações mencionadas acima perdem o sentido e que você passa a admirar o tal look da y e x, mas que isso tem zero importância real para sua o mundo;
  1. Liberte-se do passado. A pessoa minimalista não se prende ao passado, e isso vai muito além daquela roupa de coleção anterior, isso significa limpar o coração, vivendo o hoje de maneira leve.
    O passado precisa ficar no passado e temos que sempre olhar para a frente. Recordações são maravilhosas, mas a vida acontece agora e daqui a pouco, nunca ontem. Deixar o passado no passado, cria um futuro melhor para todos nós. Deixe os fantasmas para trás, tanto nos sentimentos, quanto nas coisas. Não carregue contigo nada do que pode lhe deixar pesada ou lhe fazer mal…!

E então, o que acharam dos meus argumentos incentivando-as (os) a se tornarem mais Minimalistas?

Experimentem, vivam esta nova experiência…!

bj bj bj e um domingo maravilhoso.

Rê Nunes

Pensatas: O que é ser Minimalista?

o que é minimalismo

14 de janeiro de 2016

Oie!

Sabe aquela pessoa chata, que quando acredita que uma coisa lhe faz bem, quer dividir isso com todos e fica louca para influenciar?! Pois bem, esta sou eu.

Por ser extremamente curiosa, estudiosa, inquieta e amar encontrar soluções para os problemas (assumo que não sei conviver com problema nenhum, tenho que resolver tudo pra ontem), é relativamente comum para mim encontrar “fórmulas mágicas” ou “super respostas” para os meus problemas.

Vou dar um exemplo: Isso aconteceu há anos com a corrida! Quando eu me apaixonei pela corrida, há bastante tempo, eu achava que tinha descoberto a América! Pensa numa pessoa ansiosa, que descontava no chocolate e nas pessoas à sua volta, que sofreu a vida toda com déficit de atenção e irritabilidade, descobrir que pode colocar um tênis, sair por aí com música no ouvido e deixar escorrer pelos poros todo o mau humor, pensamentos negativos, nervoso de trabalho, tensões familiares e muito mais! Ah, sem contar as calorias, kkkk! Depois de conhecer os benefícios da corrida eu passei a querer que todo mundo a minha volta corresse também! Eu era a chata da corrida…! Só falava nisso e queria “ajudar” as pessoas com minhas experiências! Assumo que demorei para me ligar que a corrida era o melhor tratamento para mim, enquanto outras pessoas odiavam aquilo…! Sabe que algumas amigas entraram na minha, outras pediram para eu parar de falar em correr… e a vida seguiu…!

Estou contanto tuuuudo isso, para falar da fase que venho vivendo há alguns meses, a fase Minimalista, o que não é novidade para ninguém, principalmente para os meus amigos!

Eu já escrevi sobre o Minimalismo meses atras (clique aqui) e nem vou reler o texto neste momento para não ser influenciada pelos pensamentos passados! Assim, se eu repetir algo, simplesmente releve.

Só para atualizar quem é novo por aqui, eu mudei de apartamento em julho. Fui morar com meu namorado, e resolvi desapegar de mais da metade do meu closet e de muitos pertences que pareciam ser importantes até então! Eu já havia ouvido falar no Minimalismo e resolvi aplicá-lo nesta nova fase, mas nunca foi simples assim.

Bem, eu já vinha “paquerando” as matérias sobre minimalismo, até encontrar um blog americano excelente e resolvi me jogar no assunto, lendo e relendo matérias e livros (a maioria dos livros em inglês pois não existe quase nada sobre este estilo de vida em português) e claro, abrir uma pasta do pinterest para acumular material que entendi ser bacana.

Depois de separar muita, mas muitas coisas para doar, eu pude notar que queria realmente viver com menos e nunca mais queria acumular coisas. Eu não queria abrir um buraco no armário e preencher tudo novamente! Eu realmente queria incorporar o espírito Minimalista, o estilo de viver com menos, mas que na verdade significa viver com muito mais! Eu pude sentir o quanto é bom olhar para uma roupa pendurada no closet e trata-la como algo especial e pontual, com história e não mais uma peça jogada.

E então, para compartilhar isso tudo com vocês e explicar um pouco mais sobre o Minimalismo como Estilo de Vida e todos os seus benefícios, vou começar uma série de textinhos aqui nas Pensatas sobre este tema que, é minha paixão, e peço  que vocês leiam e  reflitam sobre tudo isso…! (kkkk assumo que estou querendo influencia-las [os], mas é sem maldade!!!).

1. O que é o Minimalismo?

O minimalismo vai além de dar o que você não usa ou não quer mais.
No meu caso, o estilo de vida Minimalista se iniciou quando resolvi limitar e organizar meus pertences em geral. Quando percebi que despendia tempo e energia organizando e reorganizando coisas que não faziam sentido para mim, indiferente de quanto haviam custado. Acumulava coisas, que acumulavam pó, é meio que isso…

Gente, já quero explicar que eu não estou na nóia de viver com no máximo 100 itens, como descobri que muitos minimalistas fazem por aí! O meu objetivo é não consumir à toa, produzir menos lixo, gastar menos, ter mais espaço e tempo livres. Atualmente, tempo é uma das coisas mais valiosas do universo.

2. Por que ser Minimalista?

Imagine a seguinte situação: você quer arrumar seu armário e tem tanta roupa que não consegue encaixar cada coisa em seu lugar! Sobra item, falta espaço. Aquelas cores misturadas, aquelas peças que você não usa há meses, todas “engalfinhadas” e você nem sabe o que tem! Claro que no meio de tudo isso tem peça nova com etiqueta que você nem lembra. No momento de se arrumar e escolher o look, é óbvio que você olha para o armário, sente uma repulsa e pensa: não tenho nada para vestir, vou comprar roupa nova! E qual o resultado disso? Você compra, compra, compra… e nunca tem nada! É um ciclo vicioso sem fim e com muito dinheiro e energia jogados fora…!

Eu assumo que o quadro acima se repetiu por muito tempo na minha vida! Não só com roupas, mas com bolsas, sapatos e até com itens de decoração, quando morei sozinha!

Mas ainda bem que tudo tem uma saída! Eu realmente tive que chegar no meu limite para perceber que era hora de mudar! Ao começar a perceber o quanto eu estava acumulando e gastando com coisas que não me faziam feliz, tive uma surpresa ainda pior, eu incentivava as pessoas a fazerem o mesmo aqui no blog! Eu me senti péssima quando vi que tinha uma ferramenta tão bacana na mão, com mais de 3.000 acessos diários, com um conteúdo pobre de espírito.
Nesta fase da vida, chegavam “presentes” em casa que eu detestava, muitas vezes não tinham a minha cara, mas estava na moda, então eu postava, por ser parceria! Gente, olha que coisa maluca: eu usava uma coisa que não gostava, postava na internet, para que? Ganhar mais coisa que eu não gostava!!! Nossa, quanta inteligência…

Assumo que esta visão das coisas demorou um pouco para acontecer…!

Enfim, ao notar que estava tudo errado, fui ler, estudar comportamentos e estava disposta a sair daquela bagunça! Descobri que existiam pessoas que viviam com muito poucos itens. Pessoas que se comprometem a viverem com 100 ou até 50 itens no máximo e achei aquilo muito intrigante. Como eu disse, isso está longe de ser meu objetivo, eu apenas quero ter espaço e tempo, de maneira organizada.

Pois bem, lendo lendo e lendo and conversando com minimalistas em Berlim, eu decidi que queria entender e viver um pouco este lifestyle. Vi que aquela era minha solução, meu caminho.  E agora vou contar o que me motivou:

– O Minimalismo simplifica a vida de maneira significativa e isso nos faz perceber que existe um caminho melhor, mais feliz e muito gratificante pela frente.

– Ter uma vida maravilhosa não significa ter coisas da moda ou coisas caras. A minha felicidade está na minha família, nos meus amigos, nas pessoas que amo. A felicidade está em fazer e receber o bem, em dar risadas e comer coisas gostosas. Ninguém vai gostar mais ou menos de mim porque estou usando minha Chanel. 

– Passar o dia no shopping não pode ser mais especial que passar o dia curtindo a natureza, ou num ambiente com pessoas que você ama, falando coisas boas.

– Sim consuma, sim, compre coisas que você gosta, mas pense para comprar, valorize cada coisinha adquirida. Curta o que você já tem e repense se precisa de mais. Analise se aquilo fará a diferença. 

Eu garanto que, você pode achar sua vida maravilhosa hoje, mas tornando-se “um pouco minimalista”, sua vida será muito melhor.

3. Como ser Minimalista?

A primeira coisa que preciso lhe contar sobre esta transição para a vida um pouco Minimalista é o seguinte: vai doer! Sim eu aposto que vai sim…!

Para tornar-se minimalista você deve estar disposto a retirar da sua vida tudo o que tem te feito perder tempo, o que torna sua vida estressante, o que faz da sua casa uma bagunça (calma, não estamos falando de filhos, maridos ou afins…! Estamos falando de coisas! Ok um péssimo namorado mala pode sim ser dispensado junto com as coisas…). Você precisa ter em mente que vai tirar da sua vida o que está tornando sua vida estressante e muitas vezes isso pode ser um simples eletrodoméstico que vive quebrando.

A FELICIDADE NÃO ESTÁ NAS COISAS! Gente, para ser minimalista você tem que encarar aquela balela toda que amo e prego.
Obvio que todos nós precisamos de coisas para viver. Aqui estamos falando do excesso, ok?! Eu quero ter coisas, mas eu quero ter apenas o que eu preciso e que seja o melhor. O que não precisamos é ter coisas e mais coisas, comprar só porque num sei quem comprou, compreende?! Não precisamos de 1 de cada cor! Podemos ter apenas o melhor… Ainda, vamos parar de ser escravos das coisas! Eu preciso comprar estes óculos da moda ou minha vida vai acabar… Páaaara…! Você é muito melhor que isso… Tenho certeza que um fim de semana num hotel incrível (que custa a mesma coisa que os óculos) vai te fazer muito mais feliz…!

– Ser minimalista é encontrar a forma mais simples e pacífica de viver a vida.

– Ser minimalista é conseguir encontrar a beleza em tudo, é ver o lado bom das coisas. Ser minimalista é conseguir sentir o sabor das coisas, é notar os detalhes.

Será que consegui explicar um pouco desta tal fase Minimalista?

Bem, já estou me estendendo demais né? Acho que aqui já tem bastante informação ou blá blá blá…

Faremos assim, vou começar a preparar um outro post, com mais conteúdo, pois acho que ninguém aguenta ler muito mais que isso…!

Gente, quero muito saber se vocês já se imaginaram minimalistas, se já leram algo sobre o assunto ou se já viram casas de pessoas minimalistas?! Vamos trocar idéias sobre isso…! E quem quiser mandar comentário, mas não quer que eu o publique, é só escrever tá? Eu respondo particularmente, no maior segredo.

bj bj bj e até o próximo

Rê Nunes