O que fazer na Africa do Sul? Roteiro de 10 Dias

Olá gente!

África do Sul é um dos países mais sensacionais que já visitei. Entretanto, visitar a África do Sul requer organização e foco, pois são muitas opções de atividades, muitos lugares incríveis e diferentes para conhecer, o que pode deixar sua viagem confusa.

Assim, para facilitar a vida de quem está montando o roteiro para a Africa do Sul, listarei tudo o que fizemos, com destaque ao que amamos; tudo o que não fizemos e os motivos; e, o que não recomendamos fazer!

Dia 1. Cape Town:

Waterfront: chegamos em Cape Town e já fomos conhecer o Waterfront, que estava super movimentado! Ótima maneira de começar a conhecer Cape Town.

– Restaurante Harbour House: localizado no Waterfront. O Harbour House é um estaurante bem gostoso, área aberta, com vista privilegiada e opções de peixes frescos e crus deliciosos! Opte por sentar no andar superior.

– Bascule Bar no Hotel Cape Grace: bar para tomar um drink e ver o por do sol. Caso você não esteja hospedado no hotel, entre para visitá-lo, pois é maravilhoso! (Os preços aqui são mais salgados, mas vale a visita).

– Jantar no Kloof Street House: restaurante/bar delicioso! A noite em Cape Town é agitada e o Kloof é um excelente lugar para a primeira noite! Recomendo reservar com antecedência.

Dia 2 – manhã em Cape Town: 

– Table Mountain: fizemos um Hiking incrível e caso você curta esporte: faça! Tem post contando detalhes, clique aqui.
Existem várias opções para subir a Table Mountain e até mesmo um Cable Car – ah, compre antecipadamente, a fila é bem grande.
Quando no alto da montanha aproveite a vista, o ambiente…
Nós subimos andando e descemos de Cable Car, neste caso é possível comprar o ticket no topo, dentro da área de internet sem filas.
Sobre subir de Cable Car e descer caminhando, aviso que a descida não é fácil, esteja preparada (o).

Dia 2 – tarde e noite em Franschhoek:

– viagem para Franschhoek: Franschoek é uma cidadezinha na região das vinícolas da Àfrica do Sul. Detalhes da viagem em post específico, clique aqui!

Hotel Boutique Angala em Franschkoec: a região das vinícolas é maravilhosa e vale muito o passeio! Caso não tenha transfer incluso em seu pacote,  use Uber, o preço é ótimo. O tempo de viagem é de 40 minutos, saindo de Cape Town.

– Delaire Graff: vinícola sensacional em Stellenbosch. Opção muito sofisticada para almoço ou jantar com ticket médio alto! Reserve com antecedência.

Dia 3 – manhã em Franschhoek:

– Hotel Angala: super café-da-manhã, piscina e spa.

– Almoço com Degustação de Vinhos (Wine Tour): optamos pelo pacote com 3 Vinícolas diferentes e motorista/guia em inglês. Sugestão: pergunte sobre as vinícolas que serão visitadas. Nós optamos por 2 menores, mais boutique e 1 maior.
Sobre uma das Vinícolas que amei, clique aqui!

Dia 3 – tarde e noite (Réveillon) Cape Town:

– Truth Café em Cape Town: retornamos no meio da tarde à Cape Town para a noite de Réveillon.  Assim que chegamos na cidade fomos até o Truth Café, que é considerado um dos cafés mais lindos do mundo. É muito diferente e precisa ser visitado. Clique aqui para acessar o post!  

– The Bungallow na noite de Reveillon: nossa escolha para a virada foi o Bungallow. A festa é ótima, comida boa e vinho de excelente qualidade. A festa é um jantar e depois balada. Existem várias opções de convites, nós optamos pelo jantar numa área reservada e foi bem legal. Reserve e pague com antecedência.
Para quem estiver em Cape Town em qualquer outra época do ano vá curtir o pôr-do-sol no Bungallow.

Dia 4 – Tour até o Cabo da Boa Esperança:

– Tour até o Cabo da Boa Esperança + Praia Pinguin (Boulder s Beach): Deixamos o primeiro dia do ano para fazer o Tour até o Cabo da Boa Esperança e a Praia de Pinguin. Fechamos o pacote no hotel e o motorista nos acompanhou o dia todo. Reserve um dia todo para isso. Saímos as 11:00 do hotel e retornamos as 17:00. Ah, leve lanchinhos e água!
Post sobre a Praia de Pinguins aqui.
Post sobre os Babuínos que encontramos no caminho aqui.

– “Almojantar” no Balducci do Waterfront: chegamos mortos de fome e fomos direto para o Waterfront, um dos únicos lugares com opção para comer depois das 17:00. Optamos por um restaurante italiano delicioso, chamado Balducci.

Dia 5 – Cape Town:

– Old Biscuit Mill: O Old Biscuit Mill é uma fábrica desativada com lojinhas tops! Tente reservar o The Test restaurante.
Clique aqui para post completo sobre o The Old Biscuit Mill e Neighborgood Market. 

– Bokaap: Bairro lindo de casas coloridas. Tivemos sorte de visita-lo no dia do “carnaval” em Cape Town, dia 02 de janeiro,  clique aqui para ver o post completo. 

– Bree Street: Passear pela rua e seu entorno. Comércio super interessante.

– Camps Bay: praia em Cape Town. Fomos para Camps Bay umas 16:00, horário perfeito para curtir os bares até o pôr-do-sol. O primeiro bar escolhido foi o Caprici, bem agitado e com música. Saímos de lá e fomos para o Paranga, mas estava cheio demais. Acabamos ficando no Sunset, delicioso. Camps Bay é legal para curtir os bares e restaurantes – eu não sou muito de praia e a de Camps Bay não me atraiu…

– Aubergine Restaurant: Restaurante em Cape Town sensacional e super sofisticado. Reservamos com antecendência, recomendo.

Dia 6 –  Kruger:

Viagem para o Kruger: Saímos de Cape Town, voamos para Johanesburgo e num avião pequeno fomos até o Kruger. *Importante: mala de 23 kg no máximo neste vôo.

Hotel Shiduli: nosso hotel no Kruger. Caso feche o pacote com agência, confira se o transfer está incluso. Caso feche direto com o hotel, solicite este transfer pois não há opção de taxi nem aluguel de carro no aeroporto. O aeroporto é pititico e super exótico! Chegando no Hotel serviram um almoço super bacana e logo saímos para o Safari.

– Safari 1: Cada Safari merece um post, foram todos surreais…!

Dia 7 – Kruger:

Safari 2 – matinal: com café da manhã na Savana;

– Almoço no Shiduli: quando no hotel no Kruger, não existe a possibilidade de sair. Todas as refeições serão feitas lá dentro!

– Safari 3 – fim de tarde e pôr-do-sol: Safari maravilhoso com pic-nic e vinho na savana.

Jantar no restaurante do hotel.

Dia 8 – Kruger e Johanesburgo (declinamos para Sun City!):

– Safari 4 – matinal: com café da manhã na Savana.

 Viagem para Johanes às 13:00: o vôo é rápido, cerca de 1 hora.

– Desistimos do Sun City: a idéia inicial era chegar no aeroporto de Johanesburgo, pegar o carro alugado e seguir rumo à Sun City, para nos hospedarmos no hotel The Palace – aquele 6 estrelas. Ocorre que chegamos muito cansados e com muita preguiça de dirigir até Sun City. Levamos em consideração que encontramos amigos que haviam acabado de voltar de lá e haviam detestado, por isso declinamos para Sun City. Até hoje não tenho certeza se deveríamos ou não ter ído…

– Johanesburgo: decidimos ficar em Johanesburgo e quando chegamos no bairro do hotel percebemos que fizemos uma excelente opção!

– Protea Hotel Fire & Ice Melrose Arch Marriott: hotel incrível que nos hospedamos no  Bairro Melrose Arch em Johanesburgo. O bairro é sensacional e super seguro, foi uma escolha excelente. Muitas opções de restaurantes e comércio na vizinhança.

– The Butcher Johanesburgo: Restaurante de Carne delicioso. Fica dentro do Mandela Square. Não sou muito de shopping, mas o restaurante é bem legal, mesmo sendo gigante e até fora do que estamos acostumados. Tem um Hard Rock na frente, terminamos a noite tomando uns drinks por lá.

Dia 9 – Johanesburgo:

– Passeio pelo Melrose Arch: lojas bem bacanas, galerias de arte e restaurantes incríveis!

– Clicks: é uma farmácia a la Duane Reade ou Walgreens! Existe por todos os lados na África do Sul e merece ser visitada. Vários produtos incríveis e suplementos com preço show.

– Jamie’s Italian de Jamie Oliver: almoçamos por lá, sem filas e com preço super justo.

– Jantar no Moyo: um dos restaurantes Africanos mais legais de Johanesburgo. Fica em Melrose Arch, pertinho do hotel que estávamos. O bairro é seguro e fomos caminhando!

Dia 10 – Tentativa de Passeio de Balão – FAÇA!

– Passeio de Balão Cancelado: quando decidimos não ir para Sun City fui pesquisar o que fazer em Johanesburgo e encontrei o safari de balão. Ficamos super animados, mas, em decorrência do mal tempo, cancelaram. Choveu muito neste dia.

– Neighborgoods Market – “feirinha” de comidas, roupas e artigos descolados que acontece apenas aos sábados, num galpão. A feira só vai até as 15:00. O evento é sensacional e cheio de gente e designers interessantes. DJ, roupas maravilhosas, bijoux, Bar e muitas opções de comidas!
Clique aqui para ver o post completo sobre o Neighborgoods Market.  

Dia 11 – Retorno de Johanesburgo para São Paulo:

– Vôo direto de volta!

Foi simplesmente sensacional! A África do Sul superou nossas expectativas.

O que estava em minha lista, mas não fizemos:

1. Cape Town:
– Museu do Distrito 6
– Jardim Botanico de Kirstenbosch
– Ilha de Robben
– Restaurante Caveau
– Restaurante La Colombe
– Restaurante Dias Tavern
– Restaurante The Test

2. Sun City:
– Hotel The Palace

3. Johanesburgo:
– Passeio de Balão próximo a Johanes.

Enfim, é isso! O post ficou longo, mas para quem estiver procurando um Roteiro da África do Sul, acredito que ajudará!

Para fotos, acesse os outros posts sobre a África do Sul ou clique aqui, aqui, aqui e aqui!

bj bj bj e ótima semana.

Rê Nunes

Dicas de Joanesburgo: The Neighbourgoods Market

Olá!

Ao conversar com amigos que já foram ou pretendem ir para a África do Sul, é muito comum comentarem sobre Joanesburgo ser uma cidade desinteressante ou até mesmo violenta, o que acredito ser um grande erro.

Nós passamos 3 dias em Joanesburgo em janeiro e a experiência foi deliciosa!

A Agente de Turismo que organizou nossa viagem, Luciana da Neoturismo, foi brilhante ao nos indicar o hotel e a região da cidade que deveríamos nos hospedar! O hotel escolhido em Johanesburgo foi o Marriot Protea, um hotel super moderno, numa localização espetacular, super segura e com um precinho top! O hotel merecerá um post em breve com detalhes.

Na minha lista de “coisas para fazer” em Joanesburgo estava a incrível The Neighbourgoods Market, uma feira que só acontece aos sábados.

A Neigbourgoods Market é uma feira de comida e itens de designers que acontece aos sábados em Joanesburgo, das 9:00 às 15:00. Este evento é o mesmo que já mencionei que acontece em Cape Town no The Old Biscuit Mill, caso tenha interesse em conferir, clique aqui!

Nós chegamos no Neigbourgoods Markee já ficamos encantados. Comidas típicas e vários invencionamos deliciosos, drinks, dj e muitos itens maravilhosos e super fashions feitos por designer locais.

Assim, antes de marcar sua viagem para a África do Sul, eu recomendo que se organize para estar num sábado em Joanesburgo, pois será sensacional.

Agora, confira algumas fotos que fizemos por la:

O look para a visita ao The Neighbourgoods tem que ser confortável! Passamos horas passeando pelas lojinhas, curtindo o som, drinks e comidinhas:

Regata Osklen, Calça Zara Berlim, Tênis Osklen, Bolsa Sacola RRL, Bolsa Vermelha Chanel e Óculos Ray Ban. 

DJ fazendo um som bem legal:

Espaço Bacardi no segundo andar:

Mojitos bem deliciosos…

A marca que me mais encantou-me no evento chama-se Vintage Zionist (clique para conhecer):

Ganhei esta jaqueta de couro linda! O Designer é este aí segurando o espelho, super fashion.

A Vintage Zionist desfila no fashion week por lá e é daquelas que dá vontade de ter uma peça de cada:

Numa outra lojinha bijoux são vendidas dentro de lâmpadas:

Um pouco sobre as comidas e bebidas no primeiro andar:

Degustação de Vinho…

Graffiti top de Mandela:

Uma pena que estava chovendo…

Quando sem chuva, o DJ faz um som do lado de fora, disseram ser muito legal…

E então, gostou da dica? Visite Joanesburgo e descubra esta cidade cheia de lugares tops e muita coisa legal para fazer.

Fotos: Re Nunes e Tatá Lazzuri

Endereço The Neighbourgoods Market: 73 Juta Street, Braamfontein, 2000, Johanesburgo.
Horário de Funcionamento: Apenas aos Sábados, das 9:00 às 15:00.
Clique aqui para acessar o site The Neighborhoods Market. 

Dica importante do Tatá: Ou leve dinheiro trocado ou baixe o aplicativo da região para pagamento no cartão. Poucas lojinhas de comida aceitam cartão de crédito convencional.

Caso queira saber mais sobre a Africa do Sul clique aqui e aqui.

bj bj bj e vamos viajar!

Rê Nunes