Caminho para o objetivo por Rafa Alvarez

chef rafa alvarez

Amor líquido, medo líquido, tempo líquido: o termo líquido aparece cada vez mais na literatura de pensadores contemporâneos, em especial do pensador polonês Zygmunt Bauman, de forma extremamente resumida, este termo significa que nos tempos atuais, os fatos ocorrem de uma maneira muito mais rápida do que a necessária para que possamos compreender e interpretar tais acontecimentos.

Isto se deve a facilidade atual de se obter informações de qualquer espécie, você tem tudo e todos ao simples deslizar de um dedo. Está em um lugar e quer conhecer gente nova? O Tinder te ajuda. Não está com vontade de ter aquela conversa pessoalmente? Mande um WhatsApp. Quer saber como está o final de semana daquela gata? Basta dar uma olhada no Instagram.

A verdade é que está mesma tecnologia que nos parece ser indispensável é um dos responsáveis pela nossa percepção de um tempo líquido. Desta forma, o tempo deixa de ser linear, cronológico e se torna pontilista. Isso significa que as coisas não possuem mais um começo, meio e fim, e sim pontos fragmentados que apresentam chances únicas. O não aproveitamento dessas oportunidades irão seguir a pessoa para sempre, o não imediatismo é o serial killer das oportunidades.

E o que isso significa no ponto de vista prático? Temos a impressão de insaciedade, a frustração na maioria das vezes é mais presente que a satisfação. Sentimos que nada nos completa, todos os picos de emoções positivas que sentimos parecem desaparecer na mesma velocidade em que chegam, e pior, temos o sentimento de que as emoções positivas ao saírem, deixam uma amargura ainda maior do que o estado anterior. Já que somos apresentados a oportunidades em todo momento de tempo, fica impossível aproveitar todas, e assim, nos frustramos.

E o que fazer para amenizar esse sentimento? Simples, escolha uma meta em sua vida. Seja ela qual for.

Se sua meta for ser o melhor profissional de sua área, opte apenas por aproveitar as oportunidades que efetivamente lhe farão ser o melhor médico, o melhor arquiteto, o melhor chef de cozinha, e assim por diante. Se você não conseguir ir naquela festa imperdível, tudo bem, já que isso não influenciará em seu objetivo final.

Se seu objetivo for viver até os 100 anos com uma saúde e um corpo invejável, aquele chocolate delicioso, ou aquele convite para conhecer a hamburgueria da moda, podem ser rejeitados sem muito esforço, já que racionalmente é a escolha a ser tomada.

Muitas vezes na vida, deixamos oportunidades únicas escapar por total falta de foco. Algumas vezes em viagens, no ímpeto de aproveitar ao máximo cada canto, cada atração que se dizia imperdível, cada momento daquele curto período de tempo, acabo saindo com a impressão de que muito vi mas, nada olhei; apesar de sutil, o primeiro é imediatista, já o segundo perdura e tem a capacidade de nos transformar. Não absorvi nada além do disponível superficialmente, a cultura, tradições e histórias, deixei passar.

Como diz o sábio dito popular, quem muito quer, pouco tem e por mais que algumas vezes manter o foco seja difícil, se você conseguir nortear sua vida por um objetivo definido e tangível, voltar ao foco deverá ser tão fácil quanto os dois toques na tela do smartphone.

Rafa Alvarez, Chef Cena Restaurante

www.cenarestaurante.com.br

contato: chef@cenarestaurante.com.br

Mais posts sobre este assunto:

1 comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *